blog filosófico, cultural e político
Domingo, 15 de Junho de 2008
NADA MELHOR PARA NOS SORRIRMOS DA VIDA

Nada melhor para nos sorrirmos da vida do que roubarem-nos o carro numa semana e, na semana seguinte, uma desesperada que passou com o sinal vermelho destruir-nos o outro carro que tínhamos para podermos trabalhar. Tudo isso logo depois da colega de escritório ter decidido trocar-nos por outro escritório mais prometedor, e seguido da morte, ontem, de uma prima ainda nova e boa pessoa.

Sorrimos da vida, sorrimos de nós próprios, e interrogamo-nos: haverá algo que valha a pena?

 

Dali-Metamorfose de Narciso

 

Para quem escrevo estes poemas, estes contos, estas reflexões de passagem? Para mim mesmo? Alguém encontrará aqui alguma alegria, que com o amor é a única coisa que é indispensável partilharmos?

E não será tudo isso uma  uma pequena vaidade  e uma ilusão, porque tudo isso está já noutro lugar?

Na verdade, na verdade só tentamos enganar a morte. Mas ela espreita-nos em todos os lugares. É a nossa própria sombra pronta para nos devorar.



publicado por henrique doria às 11:26
link do post | comentar | favorito
|

10 comentários:
De mariah a 15 de Junho de 2008 às 20:53
***Um beijinho,

mariah


De Maria Costa a 15 de Junho de 2008 às 21:02
Ao Henrique falo nesta minha linguagem:

esta casa dividida
a minha própria ausência




perguntas infinitas
saindo do seu leito como rios alucinados

nada está escrito em parte alguma
só o canto favorável para o fogo
ou essa porta possível para o dia

o corredor se ilumina
por dentro das paredes vazias
como se fosse a vida
nas horas da noite lenta


Beijinho grande.


De Julia a 16 de Junho de 2008 às 21:54

não vale a pena, tens razão , amigo!..

Por isso não perdes nunca o sorriso! :-)

beijinho


De Julia a 16 de Junho de 2008 às 21:54
não vale a pena, tens razão , amigo!..

Por isso não perdes nunca o sorriso! :-)

beijinho


De Karocha a 21 de Junho de 2008 às 00:45
A vida vale sempre a pena.
"Temos que aceitar com serenidade as coisas que não podemos modificar.
Ter coragem para modificar as que podemos,e sabedoria para perceber a diferença
Comece por fazer o que é necessário ;
depois o que é possível ;
e, de repente, estará a fazer o impossível!"

Sº Francisco de Assis.


De ACCB a 22 de Junho de 2008 às 08:58
Não sei
E não faz mal
Escreva na mesma Henrique.
Pelo menos enquanto for viva terei o prazer de o ler.


De LeniB a 23 de Junho de 2008 às 19:57
Apesar de todos os contratempos, acredito que vale a pena.
O sol brilha depois das nuvens...
bjs


De mariazinha a 25 de Junho de 2008 às 19:38
Eu creio que escrevemos para nós mesmos, sim...

Um abraço, Henrique, e força para ultrapassar os contratempos resolúveis, e aceitar os irresolúveis.


De GIACOMO a 27 de Junho de 2008 às 12:13
Pacece ser a escala a que observamos o universo que induz em nós a ilusão de permanência, de continuidade... A impermanência é a regra, todavia. Nada como os choques da nossa vida e da dos que nos rodeiam, para percebê-lo com o corpo. Tentemos não ser infelizes, então. Cheers.


De Bia a 8 de Julho de 2008 às 12:10
Henrique
Muitas vezes temos que nos ver para além do espelho e acreditarmos, tal como a Alice que existe uma alma; ou como queiras magia;
Meu bom amigo, nós, corpo e alma somos mais importantes que tudo de material que existe no mundo,
mas acredito que melhor que tudo no mundo é procurarmos ser solidários com a alma dos outros;
Magia, crianças e amor é tudo que fica de nós na essência da VIDA; e vida é partilhar e ESPERANÇA;
A esperança que me deste qd me disseste que vencemos o processo; como se fosses teu...
Obrigado meu querido amigo, isso é que fica da vida, mais nada; E isso é ALMA...


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

DESTINADOS À TERRA

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds