blog filosófico, cultural e político
Sábado, 26 de Julho de 2008
CRIAR A LUZ

Criar a luz furiosa maior que o próprio amor

-a tentação que se ergue

da página

sobre o vazio profundo.

Noites em angustiante vermelho

manhãs perdidas sobre os cardos

-e nada alcançávamos

nem uma pegada de sombra.

Mas o que valem estas vozes?

E cravávamos uma faca sobre o branco.

 

De nada serve interrogar-nos.

A faca há-de cravar-se sempre

no coração

de barro

a faca e a foice que nos cortará

as mãos.

 

Risos-luzes-claxons

só eles alimentavam a noite.

Mas a todos há-de varrer o orvalho

comum

que cobrirá os corpos

a todos devorará o milho inquinado.

 

Às vezes, das nossas mãos

nasce uma constelação

e ficamos felizes como pequenos

cães acariciados

ficamos felizes pensando ser eterna

esta imitação do amor.

Sim, insensatos.

Não somos

apenas velamos com as corujas

iludindo a morte precoce.

 

Noite, ó noite transbordante!  vem incendiar

a língua

que não se recolhe

com medo de perder as palavras

-é quanto pedimos

para não sermos um logro

sob o azul olhar dos anjos.



publicado por henrique doria às 00:35
link do post | comentar | favorito
|

5 comentários:
De peach a 26 de Julho de 2008 às 03:54
Diabólicamente sublime..
quem me dera escrever poesia assim.
contento-me ao ler. :)

****


De ACCB a 28 de Julho de 2008 às 12:23
Venho convidá-lo para escrever uma carta de (des)amor lá na minha moon.


De Rádio Sevilha a 28 de Julho de 2008 às 23:37
Rádio Sevilha em plena actividade

http://www.radiosevilha.blogspot.com/


De Lupussignatus a 29 de Julho de 2008 às 13:57
trans

versal

a noite

é uma

floresta

de

ciprestes







De JuliaML a 26 de Agosto de 2008 às 21:48

Henrique e eu a pensar que estavas inactivo!

belissimo e com muita garra, como eu gosto!!


um beijinho


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

VEM

O AMOR

CANTA CORAÇÃO CANTA

MULHER -LEITO PEQUENO

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds