blog filosófico, cultural e político
Quinta-feira, 15 de Julho de 2010
HERNÂNI LOPES E O ESTADO DA NAÇÃO 1

 

Há momentos em que se torna impossível conter a nossa indignação perante a estupidez e o cinismo. Mas intervenção de Hernâni Lopes numa reunião dessa desgraça nacional que é um partido que dá pelo nome PSD ( o tal do BPN, do BPP e afins) forçou-me a divulgar no odisseus a minha indignação.

Esse membro da sinistra confraria que dá pelo nome de Opus Dei, veio dizer na tal reunião ( e à televisão) rigorosamente isto:

Para que o nível de vida dos portugueses não baixe será necessário um corte de 20% nos vencimentos dos funcionários públicos, E JÁ, sem explicações.

Temos aqui quatro dados do problema:

a)     O que fazer para que o nível de vida dos portugueses não baixe;

b)     Segundo o membro da santíssima Opus Dei Hernâni Lopes, o governo deverá impor um corte de 20% nos vencimentos.

c)      Esse corte deverá ser nos vencimentos dos funcionários públicos.

d)     Esse corte deverá ser efectuado já ( a tal história salazarenta de sem explicações é até secundária).

Isto é, o que esse iluminado de Deus afirma é o seguinte: para  que o nível de vida dos portugueses não baixe, é necessário baixar JÁ o rendimento de ALGUNS portugueses de 20%.

Das duas uma (se pode retirar desta charada): se se trata do nível de vida de todos e de cada um, ou a baixa de rendimentos nada tem a ver com o nível de vida, ou os funcionários públicos não são portugueses.

Como presumo que os funcionários públicos não são marcianos, mas portugueses, e acredito que o tal senhor também aceite esta premissa, resta  concluir que, para Hernâni Lopes, uma baixa dos rendimentos dos portugueses que são funcionários públicos nada têm a ver com o nível de vida dos portugueses em geral.

Não pensem que se trata da quadratura do círculo. Não é.

A verdade é que o rendimento dos funcionários públicos pode baixar  20% mas manter-se o nível de vida dos portugueses em geral.

Para tanto basta que suba o rendimento dos portugueses que não são funcionários públicos.

Não tenho dúvidas que era nisto que o iluminado de Deus Hernâni Lopes estava a pensar: a baixa dos rendimentos dos funcionários públicos seria então compensada pelo aumento dos rendimentos dos portugueses que não são funcionários públicos.

Mas será que esse iluminado do Senhor queria dizer: de TODOS os portugueses que não são funcionários públicos?

É óbvio que não. Porque nesse e noutros momentos esse senhor já disse que temos salários muito elevados, e ele não ignora que uma baixa de rendimentos na função pública teria como óbvia implicação uma baixa dos rendimentos pelo menos na grande maioria dos assalariados do sector privado.

Portanto, ele só queria dizer que o equilíbrio do sacrossanto mercado e a manutenção dos rendimentos médios dos portugueses em geral só se alcançaria com a baixa dos rendimentos dos portugueses assalariados ( do Estado e do sector privado) e com o aumento dos rendimentos dos que não são assalariados, isto é, com os aumentos dos rendimentos dos senhores do capital.

E que isso deve fazer-se já.

Como ele não ignora que a maioria dos portugueses que é funcionária do Estado e assalariada do sector privado vive em estado de pobreza, ele não pode ter querido dizer senão isto:

a maioria dos portugueses já pobre tem de ficar 20% mais pobre para que uma muito minoritária minoria de portugueses já rica fique mais rica.

 Para que se perceba ainda melhor:

o que esse indivíduo propõe é uma transferência de rendimentos dos assalariados ( sector público e do sector privado) para uma minoria de detentores do capital do sector privado, a fim de que se alcance o equilíbrio

a) na dívida pública, através da diminuição da despesa (tão falada pelos economistas iluminados pela Opus Dei e afins);

b) na dívida privada, que é muito maior que a dívida pública, através do aumento da receita dos detentores do capital, cuja dívida externa anda perto dos quase 100% da dívida externa privada, através dum aumento da sua receita, conseguido pela transferência em seu benefício dos rendimentos dos assalariados.

                                               (a continuar)



publicado por henrique doria às 00:14
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De gabriela rocha martins a 23 de Julho de 2010 às 18:06
brilhante .simplesmente brilhante e irresistível .seguir.te.ei ,passo a passo....



.
um beijo


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

arquivos

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds