blog filosófico, cultural e político
Quarta-feira, 3 de Agosto de 2005
METRO: PARA GONDOMAR OU PARA A BOAVISTA?

Não se pode dizer que o Dr. Rui Rio não saiba defender bem os seus objectivos: defende-os tão bem que consegue pôr do seu lado aqueles que, pelo menos aparentemente, deveriam estar contra eles.
Falamos, obviamente, da instalação da rede de metropolitano na Avenida da Boavista, no Porto.
Parece-nos que Valentim Loureiro, Presidente da Câmara de Gondomar, e, aparentemente, defensor dos interesses do concelho, deveria estar contra a rede de Metro na Boavista.
As razões são óbvias: a instalação do Metro em Gondomar ou na Boavista é concorrencial. Isto é, caso se opte pela Boavista como projecto a levar a cabo de imediato, terá de esperar por melhores dias o Metro para Gondomar, porquanto os recursos financeiros do Estado são limitados, e, como é sabido, o Estado não se encontra em condições financeiras para levar a cabo, em simultâneo, os dois projectos.
Disso bem sabem Rui Rio e Valentim Loureiro, e este, ao aceitar a proposta de Rui Rio para a instalação do Metro na Avenida da Boavista no seu (eventual) próximo mandato, está a aceitar, implicitamente, que o Metro para Gondomar vai ter de esperar pelo menos mais quatro anos.
Valentim Loureiro já abdicou do Metro por Valbom com o argumento de que, se assim não fosse, não se saberia quando é que o Metro de Gondomar estaria em funcionamento.
Afinal, apesar de ter abdicado do Metro por Valbom, o problema continua a colocar-se: não se sabe quando é que Gondomar terá Metro em funcionamento.
Por várias vezes que foi garantido por Valentim Loureiro que, agora, era de vez: arrancava em 2003, arrancava em 2004, arrancava em 2005, tudo sempre apresentado com pompa e circunstância à comunicação social de ano em ano. Não estamos longe do final de 2005, e nem sequer o projecto do Metro para Gondomar estará pronto em definitivo. Não se sabe ainda qual será, ao certo, o seu trajecto. Não há terrenos expropriados. Assim, o mínimo dos mínimos para que o Metro de Gondomar avance ainda não existe. Isto apesar de Valentim Loureiro ser Presidente da Empresa do Metro do Porto e Presidente da Câmara Municipal de Gondomar.
Mas, agora, ao defender o projecto de Rui Rio de Metro para a Avenida da Boavista, Valentim Loureiro estará a aceitar o atraso da instalação por, pelo menos mais quatro anos, do Metro em Gondomar.
Para além de embarcar num projecto ruinoso para a área Metropolitana do Porto. O Metro da Boavista está projectado para custar 60 milhões de €uros, sabendo nós que, no final, ficará, pelo menos, em 120 milhões. Desses 120 milhões, 10 por cento, isto é, 12 milhões, irão perder-se na corrupção-contas feitas por baixo. Tudo como é habitual nestas obras.
A alternativa ao Metro será o eléctrico rápido, que está projectado para custar 6 milhões de €uros, praticamente com as valências do Metro. Ficando, a final, pelo dobro, isto é, 12 milhões de €uros, o que será perdido na corrupção com o Metro bastaria para pagar a instalação do eléctrico rápido.
Parece que Valentim Loureiro, para aderir à proposta de Rui Rio, está convencido de que tem o concelho nas mãos faça ele o que fizer, mesmo que nada faça pelo concelho numa questão tão essencial para o seu desenvolvimento e bem estar como é a do Metro.


publicado por henrique doria às 23:49
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De Anónimo a 4 de Agosto de 2005 às 22:23
Meu caro Henrique, assino por baixo!!! Parece que todos já esqueceram que Valentim só não está preso porque teve 250.000 Euros para pagar a caução ( liberdade)!...
Presidente de Câmara, do Metro, Afinal também do Boavista, da Liga, e... e... e... Isto é colocar uma galinha com fome no meio do milho!...

Um abraçofrog
(http://outravoz.blogspot.com)
(mailto:al.santos@netcabo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

DESTINADOS À TERRA

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds