blog filosófico, cultural e político
Domingo, 27 de Junho de 2004
GOYA-As Velhas
LesVielles.jpg

Nesta imagem podemos ver Durão Barroso sentado na sua nova cadeira presidencial, ladeado pelo seu ajudante Blair. Atrás de ambos, o senhor do tempo, Bush.



publicado por henrique doria às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

DURÃO BARROSO-O GRANDE MANOBRADOR . BUSH-O GRANDE VENCEDOR
Quem foi maoista alguma vez na vida, continuará a sê-lo pela vida inteira. O exemplo mais claro disso é DURÃO BARROSO.
De soldado do GRANDE TIMONEIRO passou a ser O GRANDE MANOBRADOR, para se transformar num PEQUENO TIMONEIRO..
Isto no país cheira-lhe a esturro? Há que dar o salto.
E deu o salto de maneira brilhante
Primeiro ele e o criado Blair, lançaram a ideia de que o candidato deles seria o VITORINO. Por detrás, com o apoio de Bush, Blair e Aznar, manobra para ser ele o candidato. Talvez não fossem difíceis as manobras: Bush continua a ter um poder enorme sobre ESTA União Europeia, com maioria de direita.
Esta Europa, em vez de surgir como uma jovem cheia de força e de beleza, capaz de cavalgar o touro do mundo, prefere ser a velha criada decrépita do touro americano.
Bush foi o grande vencedor desta escolha europeia. Durão Barroso será O PEQUENO TIMONEIRO, por detrás do qual estará O VERDADEIRO TIMONEIRO a manobrar o leme da Europa.

HENRIQUE PRIOR


publicado por henrique doria às 08:52
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 26 de Junho de 2004
MODESTA PROPOSTA PARA ACABAR COM A CRISE EM PORTUGAL
Dedico esta modesta proposta ao Sr. Dr. PACHECO PEREIRA, Historiador insigne, Político ilustre, Deputado nacional e europeu, Comentador televisivo, Dirigente partidário, Intelectual de uma honestidade a toda a prova, como o provou escrevendo sobre a guerra no Iraque.


O Primeiro-Ministro DURÃO BARROSO deu o exemplo- abandonou o cargo, optando por outro que o tão mal afamado Guterres já tinha rejeitado, quando Primeiro Ministro.
Trata-se de um passo de gigante para a resolução da crise nacional.
Mas dou-me à imodéstia de, com o mesmo objectivo, acrescentar umas sugestões:
1ª A AGRICULTURA SÓ DÁ PREJUÍZO.
ACABE-SE COM ELA, E SUBSTITUA-SE POR FÁTIMA.
Muitos muçulmanos acreditam que não foi a Virgem Maria que apareceu em Fátima,mas sim Fátima, filha de Maomé.
Em vez de se investir na agricultura, invista-se na promoção desta aparição no mundo islâmico, de Marrocos à Indonésia e ainda nas Américas, onde não faltam fanáticos de Ben Laden. Os fundos comunitários seriam mais fáceis de obter e de aplicar.
Transforme-se Fátima numa nova Meca, sem prejuízo das raízes cristãs da Europa, obviamente.Em vez do choque entre civilizações propugnado por Bush, com os resultados conhecidos, teríamos o diálogo de civilizações.
Teríamos então umas centenas de milhões de euros de lucro em Fátima, em vez de uma centenas de milhões de prejuízo na agricultura.
Mas tudo isto só poderia ser alcançado com duas recomendações:
a) Que se decuplicasse, desde já, o tamanho da nova basílica, aproveitando fundos comunitários, enquanto ainda os há, e tendo uma visão económica de longo prazo.
b) Que se retirassem dos livros da Fina d`Armada as passagens em que ela afirma que Lúcia descreveu durante vário anos a Senhora como tendo uma saia acima do joelho. Sem isso estaria instalada a dúvida no mundo islâmico, e o projecto económico não resultaria, ou seria até prejudicial, dado o perigo de atentadas por violação da sagrada imagem de Fátima (filha de Maomé) que tem de ser apresentada se não de véu, pelo menos de shadar.
2. A INDÚSTRIA ENCONTRA-SE EM CRISE PROFUNDA, da qual não haverá meio de sair tão depressa.
PROPONHO QUE SE SUBSTITUA A INDÚSTRIA PELO FADO (exceptuando indústria cervejeira, pelas razões abaixo indicadas).
É mais nacional; é difícil a entrada da concorrência; está a ter cada vez mais consumo por estrangeiros.
E voltamos à questão muçulmana: convencíamos os muçulmanos de que a canção é deles também-o que não seria difícil, porque é, e parece ser, verdade. Dávamos-lhe um perfume de religiosidade islâmica, e trocávamos então fado por petróleo, que é a principal causa da nossa crise económica.
Eram milhões de euros que deixavam de sair, e outros tantos milhões que entravam.
3. O COMÉRCIO ESTÁ DE RASTOS.
SUBSTITUA-SE O COMÉRCIO PELO FUTEBOL (excepto o de comidas e bebidas, pelas razões que abaixo também se expõem). Aí sim, estamos a ganhar, temos garra, somos bons, batemos a concorrência sem apelo nem agravo.
Temos infraestrururas, temos matéria prima de alta qualidade para nós e para exportar.
Assim também se ganhariam milhões sem grande investimento.Os equipamentos, as bolas e as bandeiras viriam da China por uma chinesisse - sendo certo que outra chinesisse é essa história da protecção da nossa indústria têxtil e de confecção, e maior ainda a da troca dos castelos por pagodes.
PEQUENA RECOMENDAÇÃO: tem de ser mantida a indústria cervejeira e o comércio de comidas e bebidas para satisfazer a procura dos estrangeiros que passariam a visitar-nos, em particular dos ingleses. Sustentaria os outros três investimentos, e teria uma rentabilidade ao nível deles.
RESULTADO FINAL:
Poderíamos dispensar de imediato a MANUELA FERREIRA LEITE e o seu Director Geral dos Impostos, que tanto pesam no orçamento, porque o défice orçamental resolvia-se por si: as duas grandes rubricas da despesa nacional reduziam-se imediatamente - a educação e a saúde.
A nova especialização económica não exigiria mais do que o ensino básico, e algum pessoal especializado para Fátima, Fado e Futebol.
Também não seriam necessárias despesas para a saúde: Fátima tornaria muitas desnecessárias. O Fado e o Futebol dar-nos-iam rendimentos para dispensarmos o Serviço Nacional de Saúde que tão dispendioso é para o Estado.
CONDIÇÃO DE SUCESSO DA PROPOSTA:
Que se escolhesse para Primeiro-Ministro o Dr. PEDRO SANTANA LOPES, por três ordens de razões:
Quanto a Fátima é cristão fervoroso, mas também tem quatro mulheres, que são quantas aconselha o Corão.
Quanto ao Fado, melhor que ninguém saberá geri-lo, ele que tão bem toca os trios de Chopin.
Quanto ao Futebol, trata-se de um grande jogador e, como dirigente desportivo, teve garras para dirigir os próprios leões.
Modestamente,
henrique dória.





publicado por henrique doria às 13:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

OS CATORZE DE INGLATERRA
Chega-se o prazo e dia assinalado
De entrar em campo já co`os doze ingleses;
Que pelo rei já tinham segurado;
Armam-se de elmos, grevas e de arneses.
...
Mastigam os cavalos, escumando,
Os áureos freios com feroz semblante;
Estava o sol nas armas rutilando
Como em cristal ou rígido diamante;
...
Dos cavalos o estrépito parece
Que faz que o chão debaixo todo treme;
O coração no peito que estremece,
De quem os olha, se alvoroça e treme.
Qual do cavalo voa, que não dece;
Qual co`o cavalo em terra dando,geme;
Qual vermelhas as armas faz de brancas;
Qual co`os penachos do elmo açouta as ancas.
...
Gastar palavras em contar extremos
De golpes feros, cruas estocadas,
É desses gastadores, que sabemos,
Maus do tempo com fábulas sonhadas;
Basta,por fim do caso, que entendemos,
Que,com finezas altas e afamadas,
Co`os nossos fica a palma da vitória,
E as damas vencedoras e com glória.

CAMÕES, Os Lusíadas, VI, 58-66

Melhor não pode haver que estas rimas de Camões para exaltar a épica vitória de Portugal sobre a Inglaterra.


publicado por henrique doria às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 23 de Junho de 2004
HAI DATO IL MIO NOME A UNO ALBERO? NON È POCO...
Hai dato il mio nome a uno albero? Non è poco;
pure nom me rassegno a restar ombra, o tronco,
di un abbandono nel suburbio. Io il tuo
l´ho dato a un fiume, a un lungo incendio al crudo
gioco dalla mia sorte, alla fiducia
sovrumana con cui parlasti al rospo
uscito dalla fogna, senza orrore o pietà
o tripudio, al respiro di quel forte
e morbido tuo labbro che riesce,
nominando, a creare;rospo fiore erba scoglio-
quercia pronta a spiegarsi su di noi
quando la pioggia spollina i carnosi
petali del trifoglio e il fuoco cresce.

EUGENIO MONTALE


publicado por henrique doria às 21:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Segunda-feira, 21 de Junho de 2004
VISÕES DE DEUS
Deus não é mais do que uma tentativa de encontrar o nome comum a todas os nomes, a união entre todos os universos. Porque não terá havido apenas um Big Bang, mas infinitos big bangs que se encontram ainda separados pelo nada no espaço/tempo. Deus será assim todas as bibliotecas dos universos, e o edifício que as contém e ao nada entre elas.
Visto noutra perspectiva, Deus será em simultâneo o escritor e o leitor das bibliotecas dos universos, aquele que cria e comenta e julga a sua própria obra.
Numa terceira perspectiva, Deus será a desejada união entre as palavras e as coisas, entre o espírito infinito e a matéria infinita. Aí estará o verdadeiro significado das palavras de Cristo-Deus escritas nos evangelhos: "Eu sou a verdade" "e a vida".
É colocado, assim, termo à angústia de se saber se a verdade está em todos os livros que se escreveram e escreverão, ou em todas as vidas que aconteceram e acontecerão.
E tornada inútil a proposta de Swift para que os sábios abolissem o peso das palavras, e suportassem apenas o peso das coisas - proposta essa que teve a oposição da gente vulgar e das mulheres.
HENRIQUE DÓRIA


publicado por henrique doria às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 20 de Junho de 2004
O RAPTO DE EUROPA-Riccardo Tommasi Feroni
image-2.jpg


publicado por henrique doria às 19:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

...
A capacidade do homem de participar inteligentemente na evolução do seu próprio sistema depende da sua capacidade de aperceber a totalidade.
IMMANUEL WALLERSTEIN, The Modern World-Sistem


publicado por henrique doria às 10:37
link do post | comentar | favorito
|

A NOVA EUROPA
É com grande regozijo que os europeus conscientes vêm aprovada a Constituição Europeia.O texto em si não parece trazer muito de novo em relação aos tratados já existentes. Mas o simbolismo de uma Constituição Europeia é um passo de gigante no sentido de dar a todos os europeus uma unidade na sua diversidade.
Felizmente que os dirigentes europeus souberam resistir às pressões para que um inútil sinal de confronto entre civilizações que seria a inclusão da referência ao cristianismo como uma espécie de religião oficial da Europa, o que violaria o princípio da laicidade e constituiria o renegar da influência árabe na cultura europeia. Tal opção seria o retomar do espírito das cruzadas por outros meios, quando o papel assumido da NOVA EUROPA será o de constribuir para a paz e para o diálogo entre civilizações.
A Constituição Europeia será o cimento da unidade da NOVA EUROPA. Uma unidade que deverá correr a par da manutenção da DIVERSIDADE entre os vários povos europeus. É também nessa diversidade que está a grande força do projecto europeu. Para isso União deverá investir seriamente na preservação das culturas nacionais regionais e até locais.
É claro ser legítima a desconfiança daqueles que vêm a possibilidade de diluição da sua identidade numa Europa dominada pelas grandes nações. Essa confiança só se ultrapassa investindo seriamente na preservação da diversidade cultural, de modo a que só reste aos que dentro da Europa a combatem a exibição do seu egoísmo.
HENRIQUE PRIOR


publicado por henrique doria às 10:07
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 17 de Junho de 2004
A GRANDE BANHADA
Os resultados das eleições europeias de domingo passado constituiram para a direita portuguesa, no dizer MARCELO REBELO DE SOUSA, uma banhada.
Em Gondomar, porém, os resultados eleitorais constituíram para a fracção da direita que ocupa o poder no concelho uma GRANDE BANHADA.
Pela primeira vez em actos eleitorais a esquerda ganhou à direita em todas as freguesias do concelho. Mais:o Partido Socialista isolado ganhou à coligação PSD/CDS em todas as freguesias do concelho.
Mas o que ressalta para além da derrota geral é a amplitude dessa derrota: a coligação PSD/CDS no concelho teve cerca de 25% de votos a menos que o Partido Socialista, e cerca de metade dos votos da esquerda em geral.
Se fizéssemos a transposição destes resultados para as autárquicas, o Partido Socialista teria o número de vereadores que actualmente pertencem ao PSD,isto é, 7 vereadores, e o PSD número de vereadores que pertencem ao PS, isto é, 3 vereadores.
É claro que, para além do efeito negativo da governação da coligação de direita no poder em Lisboa nos resultados eleitorais, em Gondomar a enorme amplitude da derrota da direita neste concelho torna credível a conclusão de que os inquéritos e as medidas criminais que atingiram Valentim Loureiro e José Oliveira, e a gestão camarária do PSD nestes últimos anos se reflectiram nos resultados eleitorais.
Note-se que freguesias como Foz de Sousa, Lomba e Melres,onde o PS há muito não ganhava eleições, votaram maioritariamente PS. Que S. Cosme, onde o PSD tradicionalmente ganha as eleições, votou esmagadoramente a favor do PS, que só perdeu numa mesa de voto, onde quase só idosos estão inscritos, e por escassa margem.
Seria bom que o PSD, e em particular Valentim Loureiro, tirassem conclusões destes resultados eleitorais.
A continuação de Valentim Loureiro na Presidência da Câmara, depois das suspeitas que os inquéritos criminais e as medidas de coacção contra ele tomadas lançaram, e depois dos resultados eleitorais catastróficos para o PSD no concelho, tendo em atenção que, em Gondomar, o CDS é oposição ao PSD, deixa de ter qualquer legitimidade.
Já antes destas eleições Castro Neves tomou a medida que se impunha que tivesse tomado mal foram conhecidas as decisões judiciais que sobre ele incidiram: suspendeu o seu mandato. Foi uma decisão tardia, mas que só o dignifica e ao concelho, já que só num concelho do terceiro mundo se aceitaria a continuação no poder de alguém tão sancionado criminalmente como o foi Valentim Loureiro, e, embora menos, Castro Neves.
Se Castro Neves vier a ser ilibado, tal decisão surgirá aos olhos dos gondomarenses como pura e sem mácula.
Já não assim se Valentim Loureiro vier a ser ilibado mantendo-se no poder, e ainda por cima depois das estranhas mudanças na directoria da Polícia Judiciária do Porto que conduziu o inquérito no âmbito do qual lhe foram aplicadas graves medidas de coação.
Mas para além do que vai dito sobre Valentim Loureiro e o PSD, uma pergunta será pertinente fazer ao Partido Socialista: e agora PS?
Será que o PS concelhio irá saber tirar as conclusões que se impõem destes resultados eleitorais, das razões da GRANDE BANHADA que o PSD levou, que foi equivalente à que o PS levou nas anteriores autárquicas?
Será que o PS de Gondomar terá a coragem de se renovar, começando pelos candidatos às juntas de freguesia e terminando no candidato à Presidência da Câmara, para se constituir como uma credível alternativa de poder?
E será também que as estranhas manobras de Francisco Assis na liderança da Federação Distrital do Porto do PS poderão desembocar num verdadeiro interesse, que antes ele ainda não mostrara NA PRÁTICA, de contribuir para que o Partido Socialista seja em Gondomar uma real alternativa de poder ao PSD?

HENRIQUE PRIOR
Poderá ler este e outros textos no jornal O PROGRESSO DE GONDOMAR


publicado por henrique doria às 21:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
27
28
29

30
31


posts recentes

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

VEM

arquivos

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds