blog filosófico, cultural e político
Sábado, 26 de Fevereiro de 2005
LYONEL FEININGER - Lady in Mauve
Lyonel Feininger.jpg


publicado por henrique doria às 14:49
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Domingo, 13 de Fevereiro de 2005
PENSAMENTOS PARA MIM PRÓPRIO E OS OUTROS
VAIDADE - 1

Há um sentido da palavra vaidade, aquele em que normalmente a tomamos, que é o de futilidade, inutilidade. É a acepção corrente do substantivo latino VANITAS, que tem como adjectivo VANUS, vazio.
Falamos então do exibicionismo dos medíocres, vazio, oco, sem substância.Do exibicionismo do corvo que se quer mostrar pavão.
É a forma mais frequente, mais vulgar, de vaidade, porque as sociedades estão cheias de medíocres e de tontos, de corvos que se querem ver e mostrar como pavões.
É a inconsciência do ser.

VAIDADE - 2

Há uma outra espécie de vaidade. A daquele que escreve um livro, que pinta um quadro, que realiza qualquer obra de criação artística ( aceitando nós, sem discutir, que a criação ainda hoje é possível em arte) ou científica. Também é um acto de vaidade. Não propriamente algo de vão, porque a obra de arte- mesmo que o seja apenas em tentativa, em intenção- é sempre um meio para desvendar o mundo, interior ou exterior.
Sem dúvida que é uma tentativa de afirmação do eu. Mas essa tentativa, conseguida ou não, é sempre aceitável. Escrever um livro - como fazer um filho, actos que a sabedoria popular iguala- nada tem de vão: é uma fuga à morte. Não interessa que saibamos que até as estrelas morrem. A própria morte da Terra, e, talvez antes da Terra, da espécie humana, é algo demasiado longínquo para ser encarada como uma fatalidade. Mas a morte, sempre presente, de cada um de nós, é uma trágica, uma absurda fatalidade.
Daí que seja legítima toda a tentativa de fugir à morte, prolongando-se o eu através dos genes ou através da obra de arte.
Para os que possuem esta forma de vaidade, sem ela só poderá existir o desespero do ser.


publicado por henrique doria às 10:24
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2005
SE VIERES AO MEU ENCONTRO
Se vieres ao meu encontro
Pegarei nas pontas do arco-íris
para as suspender
No teu peito.

Se vieres ao meu encontro
Dar-te-ei estes olhos
Que choram no horizonte.
Se vieres ao meu encontro
Dar-te-ei os meus minutos-dias
Numa taça de absinto
E a minha mão dentro
Do cristal.

Se vieres ao meu encontro
Dar-te-ei uma bela pedra negra
Para que a transformes
Numa pedra branca.

Se vieres ao meu encontro
Vem, quero ver-te nos teus sete véus
Feitos de uma só pena de rola.

Se vieres ao meu encontro
Logo a seguir
Juro
Hei-de perder-me.

HENRIQUE DÓRIA- Mar de Bronze.



publicado por henrique doria às 23:10
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|

Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2005
...
Sou mais eu quando sou tu. (PAUL CELAN)


publicado por henrique doria às 22:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 6 de Fevereiro de 2005
INVOCO OS DEUSES SEM CRENÇA
Invoco os deuses sem crença
Porque sei que a minha verdade
Se existe
É de humilde origem.

Nunca interroguei cristais
O som do búzio
Uso-o
Para sentir nas mãos o longínquo mar.

Sei que estou só
Mas esta verdade tantas vezes a nego
Quantas sinto a curva quente do teu corpo.

HENRIQUE DÓRIA - Mar de Bronze


publicado por henrique doria às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2005
O MENINO E O SOL-Henrique Dória
Menino e o sol.jpg
Este livro para crianças dos 8 aos 80 anos foi o que me deu mais prazer escrever. Correndo o risco de julgar em causa própria, atrevo-me a sugerir a leitura desta homenagem ao menino TOMÁS e a todas as crianças dos 8 aos 80 anos.


publicado por henrique doria às 12:13
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2005
O DEBATE
Medíocre país, medíocres actores, medíocre debate.


publicado por henrique doria às 23:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds