blog filosófico, cultural e político
Sábado, 23 de Fevereiro de 2008
SECRETO ENCONTRO

A sombra hesitava

atrás da cortina

e tu vieste à sua procura

com  teu traje turquesa

eu sei: deixaste uma pegada húmida

à entrada do quarto.

 

Lá dentro

a tua alma navegou

à volta do mundo

atravessou o céu

o Cabos das Tormentas

a Porta de Horn

- enfim o Mar da Tranquilidade.

 

Chegarias ao fundo do tempo

se a grande sobrancelha de ouro

não viesse pousar sobre a janela

e dizer-te que com a aurora

se abririria a água da tua solidão.

 

HENRIQUE DÓRIA- Escadas de Incêndio



publicado por henrique doria às 22:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008
O MAR DO DESEJO


publicado por henrique doria às 00:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008
A FÊMEA E O MAR

"Ferenczi diz que « entre os grandes mamiferos, inlcuindo o homem, as secreções genitais da fêmea...possuem, de acordo com as descrições dos fisiologistas, um nítido odor a peixe ( um odor a salmoura de arenque); este odor da vagina provém da mesma substância (trimetilamina) que é liberdada pelo peixe em decomposição.» Estou convencida que as amêijoas cruas despertam uma associação com o cunnilingus..."

CAMILLE PAGLIA

Personas Sexuais-Arte e Decadência de Nefertiti a Emily Dickinson



publicado por henrique doria às 23:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 17 de Fevereiro de 2008
PENA CAPITAL

A sentença não deixava margem para dúvidas. condenado à pena de morte. Aturdido, voltei-me para a advogada que o tribunal que me julgava tivera a caridade de nomear para me defender, e perguntei:

- Mas a pena capital não está abolida?

Ela esperou uns instantes para me responder, e do seu rosto de criança desesperada saiu um sim que me pareceu duvidoso, logo seguido duma explicação -sabe, os juízes são sempre muito imprevisíveis. Mas não tenha problemas. Eu vou recorrer, e a sentença está, por natureza, revogada.

Quando ouvi a palavra natureza fiquei transtornado. A natureza é sempre imprevisível, talvez ainda mais do que os juízes. E, sobretudo, cruel-pelo menos quando se trata de morte.

No entanto, confiei.

Temos de confiar em quem nos defende, mesmo que seja enviada pela caridade do Estado que nos quer condenar.

(continua)

 

HENRIQUE DÓRIA- Viagem Através De Uma Nebulosa



publicado por henrique doria às 10:20
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 10 de Fevereiro de 2008
AMOR E MORTE

Amamos o amor - horrorizamo-nos com a morte. Falamos tanto de ambos porque não os conhecemos. Deles temos apenas a lembrança, um jogo de sombras que volta sempre ao mesmo lugar: o útero materno, onde os dois, num momento, se encontraram.

Por isso só amamos a mãe: o nosso lugar do amor - o nosso lugar da morte.

HENRIQUE DÓRIA- Fragmentos



publicado por henrique doria às 09:38
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

DALI- Meditação


publicado por henrique doria às 08:59
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 3 de Fevereiro de 2008
QUEM OUSARÁ PESAR A LÁGRIMA

Quem ousará pesar a lágrima

vermelha que Deus guarda

na sua mão direita?

 

Sem ela os olhos nada vêm

sem ela não se ouvem os corações

celestes

e o cérebro não se pensará

a ele mesmo.

 

Ela explica o mar as aves e as estrelas

e os navios que vão pelas orlas dos mantos dos santos.

Ela explica o nada e o infinito

e é nela que Deus sente

o seu próprio peso.

 

Por isso nem Ele a ousará pesar.

 



publicado por henrique doria às 20:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

CANTA CORAÇÃO CANTA

MULHER -LEITO PEQUENO

VOLTA O MUNDO AO CONTRÁRI...

O AMOR

FRAGMENTO

OUVE O TAMBOR DO MAR

FRAGMENTO

FRAGMENTO

NO BRILHO TRIUNFANTE

FRAGMENTO

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds