blog filosófico, cultural e político
Sábado, 28 de Fevereiro de 2009
TRÊS MÃES

(fragmento)

 

Elas são belas belas belas de séculos e séculos

Azinheiras onde pousam as virgens

E dança com as nuvens a lua

Da meia noite.

Elas são as minhas artérias

Por onde corre o seu sangue

Sagrado.

Elas são três mares

Da tranquilidade

Elas são a sabedoria e a força delicadas.

 

A primeira levanta-se ainda antes do sol

Para nele acender o fogo divino.

Depois sai a fertilizar a terra

Com seus lenços vermelhos

Com seus lenços brancos

E será a primeria a dizer-me adeus.

Ela está sentada no trono mais alto

Nela se concentram todas as estações

Dela dimanam os três caminhos

 

Nela todos são um só.

 

HENRIQUE DÓRIA

 

 

 



publicado por henrique doria às 10:31
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009
LEA

 

 

 

 

 

DALI-O Sonho

(fragmento)

Ninguém consegue tirar-me da cama ao domingo de manhã. Não é que eu seja preguiçosa, nem que esteja muito cansada.Mas trabalhando como trabalho de segunda a sábado, preciso das manhãs de domingo sem nada fazer para dar algum sentido à minha vida.

Se é que a minha vida, ou a dos outros, tem algum sentido.

Posto isto que acabo de dizer,

já perceberam que eu nunca gostei muito de mim. Mas também não tenho dado grande importância a isso.Não sou bonita, tenho um nariz demasiado grande, e isto faz com que sinta vontade de sorrir de mim mesma sempre que me olho ao espelho-com pena.

Na rua, os homens são o meu espelho. Quando vêm atrás de  mim, desnudando o meu corpo bem feito, sobretudo as pernas bem feitas, sinto que apressam o passo para se aproximarem. Mas se viro para eles a cara, há neles algo que esmorece porque o meu nariz lhes dá vontade de rir.

Só uma senhora com ar culto e distinto me disse, uma vez, na paragem do autocarro que nariz fabuloso é o seu.E sorriu para mim dizendo-me através do seu sorriso-não nos conhecemos mas tenho contade de te acariciar.

De outra vez, um homem disse-me algo que em não compreendi- nariz de dartanhan. Procurei saber o que era isso, e descobri na net, com a ajuda de uma colega de trabalho, que o tal homem tinha dito nariz de d´Artagnan, e que este senhor de d´Artagnan foi um espadachim inquieto ao serviço do rei de França. Do rei e do amor.

Eu, afinal tão próxima de um servidor do rei e do amor!

Pela primeira vez na vida consegui rir-me de mim mesma - com alegria.

 

 

 

HENRIQUE DÓRIA-Viagem Através De Uma Nebulosa



publicado por henrique doria às 10:40
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009
BOUDU SALVO DAS ÁGUAS

EDWARD HOPPER

 

O meu caminho é o caminho do vento

Que nunca sabe de si próprio.

 

 

Construir para quê

Se a casa será sempre uma prisão

Onde habitam três estrelas tristes

E o ruído da lua

 

E a vida e o amor

Têm o tempo de um

Relâmpago?



publicado por henrique doria às 22:04
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Sábado, 7 de Fevereiro de 2009
NÃO ESTÁ MUITO LONGE O TEMPO

BASQUIAT

1- Não está muito longe o tempo em que o homem será possuído pela grande ilusão de que é o senhor do tempo. Acreditará então que é livre, porque senhor da vida e da morte.

Mas tal não passará de uma ilusão. O homem será sempre demasido insignificante face ao universo. Uma insignificância insignificante. 

Cedo ou tarde, um cataclismo cósmico, a Via Láctea esmagando-se contra Andrómeda, por exemplo, demonstrará que a ciência é apenas ficção científica perante o poder do cosmos.

 

2- Sabendo desta verdade, porque não sou absolutamente nihilista?

Porque sou um camponês, e acredito que, enquanto a terra for férfil, há um lugar para a esperança.

 

HENRIQUE DÓRIA-Fragmentos



publicado por henrique doria às 22:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds