blog filosófico, cultural e político
Sábado, 25 de Abril de 2009
25 DE ABRIL-A REVOLUÇÃO TRAÍDA

Realizei hoje algo que se transformou para mim num ritual sagrado: comemorar o 25 de Abril na Baixa do Porto, ali na Avenida dos Aliados e Praça da Liberdade. Aí onde se encontra o povo, onde é partilhada a Santa Liberdade.

Mas foi um dia triste. O povo parece não acreditar já em nada, muitos menos nas promessas já esfumadas de Abril.

Poucos e tristes que nós estávamos.

Porque aqueles que sofrem o sofrer dos outros, aqueles que lutaram  e arriscaram pelo bem de todos foram defraudados por estes videirinhos que tomaram o poder e se governam fingindo que nos governam, entre o PS, o PSD e o CDS, os partidos do poder.

Claro que há excepções. Mas, passe a vulgaridade da expressão, a rara excepção confirma a regra.

Aqueles que sonharam e continuam a sonhar, aqueles que tudo deram pela Pátria, os Vasco Lourenço, os Otelo, os Assunção, foram traídos.

Nós que também sonhamos com um mundo melhor estamos a ser traídos.

É isto inevitável em todas as revoluções, como dizia Carlyle?

Ainda acredito que não. Ainda acredito que o Abril traído há-de voltar.

Continuarei sempre a fazer algo para que volte.



publicado por henrique doria às 22:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 19 de Abril de 2009
O ETERNO RETORNO

NIETZSCHE

Aqui reside o eterno retorno, e não no modo como o considerava Nietzsche: porque no Ser existe uma escada para a perfeição.

 

HENRIQUE DÓRIA-Fragmentos.



publicado por henrique doria às 13:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

NÃO EXISTE UNIDADE NO UNIVERSO

Não existe unidade no universo, ao contrário do que pensavam, por exemplo, Nietzsche e os pré-socraticos.Existe sim dualidade, o Ser e o Nada, o Iin e o Yang.

Ao criar o Ser, o definido, o Nada diminui-se, e o seu modo de restabelecer o equilíbrio é a morte, que constitui o regresso do Ser ao Nada.

Perdendo energia no acto da criação do Ser,conforme a segunda lei da termodinâmica, o Nada recupera a energia perdida através do acto da morte, assim se restabelecendo o equilíbrio. Porque a necessidade de restabelecimento do equilíbrio é também uma lei universal, comum ao Ser e ao Nada.

Não há nisso qualquer expiação, ao contrário do que pensava Anaximandro, porque a criação e a vida não são actos morais, mas apenas modos de o Nada e o Ser se reconhecerem a si mesmos.

Ao que eu designo por Ser, os cientistas designam por matéria. Ao que eu designo por nada, os cientistas designam por anti-matéria.

E tal como os cientistas acreditam que a anti-matéria é muito maior que a matéria, também acredito que o Nada é INFINITAMENTE maior que o Ser.

 

HENRIQUE DÓRIA-Fragmentos



publicado por henrique doria às 12:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 18 de Abril de 2009
O NADA TEM NECESSIDADE DE GERAR A VIDA

O Nada  tem necessidade de gerar a vida para poder encontrar quem o reconheça.

Mas como a fêmea louva-a-deus faz ao macho, depois do acto de amor que é a criação da vida, devora-a.

 

HENRIQUE DÓRIA- Fragmentos



publicado por henrique doria às 17:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Quarta-feira, 8 de Abril de 2009
LAMENTO DE AL-MUTAMID

 

As palavras constroem casas

E casas dentro das casas

E novamente casas dentro das casas

Onde guardo a minha mão cortada

Num trono de crisântemo

Para com ela reger o meu reino

Arruinado.

 

HENRIQUE DÓRIA



publicado por henrique doria às 07:14
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Quinta-feira, 2 de Abril de 2009
O MEU FALCÃO

Chamo por ti Inti-Inti-Inti

O meu falcão

O meu olho solar.

Nasceste de um dos cinco ovos

Nasceste na montanha mais alta.

 

Em ti tudo fala do vôo

Inti

Do azul conduzes as águas

A pradaria e o deserto

Guardas a luz dentro

De duas ânforas

Para com ela enfrentares a luz.

 

Debaixo da tua

Iris

Há uma marca sagrada

Por isso nunca chegarei a ti

Ao teu vôo vertiginoso

 

Eu que sou só

A sombra da tua asa esquerda

Que a tua serena força acaricia

Eu que sou só

O meu crepúsculo.

 

HENRIQUE DÓRIA

 

 

 

 



publicado por henrique doria às 09:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

arquivos

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds