blog filosófico, cultural e político
Domingo, 31 de Outubro de 2010
COELHO À MESA DO ORÇAMENTO

É espantosa a lata dos que nos puseram neste estado: a camarilha do PSD através do seu ninho de víboras, o BPN. Com a ajuda do CDS de Portas na compra dos submarinos.Isto no imediato.
A nível estrutural: o fim prematuro da desvalorização deslizante do escudo por Cavaco Silva, em 1990, que teve seguimento na conversão excessivamente alta do escudo na adesão ao euro por Guterres, o que levou à perda de competitividade da nossa economia.
E não menos espantosa é a desonestidade impune dos comentadores políticos e económicos  estilo Barreto, Medina Carreira e camarilha, que bem sabe disto mas esconde, com o objectivo de levarem a camarilha do Passos novamente ao poder para fazer novos BPN, Sociedades Lusas de Negócios etc.
Tudo gentalha desprezível
O PS esconde a face, metido que está na Face Oculta, e torna-se impotente para dizer estas verdades evidentes. O Bloco e o PC, infelizmente, só dizem idiotices imbuidos que estão no seu messianismo.
Dá vontade de nos querermos libertar deste país, como dizia Jorge de Sena.



publicado por henrique doria às 20:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 24 de Outubro de 2010
FLORES CARNÍVORAS

 Anish Kapoor

No meu jardim cultivo flores carnívoras. Não se trata de uma metáfora. Nem de uma vingança. Muito menos de ódio - tenho horror a modos inferiores do ser. Entretenho-me somente a contemplar as abelhas a serem atraídas pela fome de beleza.

Terão a percepção do seu destino? Estou convicto que sim, porque tudo leva a crer que a beleza é para elas um superior modo de suicídio.

Olho-as a hesitar : percebem que a morte está ali sob as suas patas. Mas deslumbra-as a beleza da flor - e elas, que num instante sentiram as vibrações da morte, lançam-se para o abismo ainda maior do deslumbramento.

Vejo-as debaterem-se com a goma fatal, envoltas numa bebedeira de pólen, culpando o mel, culpando a rainha da angústia que as submerge.

Mas eu sei qual é a verdade. Eu sei que tudo aconteceu porque, por um instante, o abismo da beleza foi maior que o abismo da morte.



publicado por henrique doria às 12:45
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sábado, 23 de Outubro de 2010
SUCESSORES DE LOUREIRO E OLIVEIRA E COSTA APRESENTAM-SE

Eles aí estão, cheio de fome de poder, porque poder signica dinheiro, que é o seu essencial desejo.

Os sucessores de Dias Loureiro, Arlindo Carvalho e Oliveira e Costa esgadanham-se e gritam, e apressam-se a apanhar os lugares que já dão como certos.

Um tal Branquinho já arranjou a competente colocação precisamente na empresa cujo destino escrutinou e votou. Sem problemas de consciência, claro, como os não têm Loureiro, Arlindo Cravalho ex-ministros de Cavaco, Oliveira e Costa, seu ex-Secretário de Estado.

O PS é mau. Mas com esta gajada do PSD que se prepara para assaltar o poder, só poderemos exclamar: pobre país perdido.



publicado por henrique doria às 15:44
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Outubro de 2010
O FABULOSO PRESIDENTE DO SINDICATO DOS MAGISTRADOS JUDICIAIS

O fabuloso presidente do sindicato dos juízes veio a terreiro esgrimir contra o governo por ter retirado o subsídio de renda de casa a magistrados que estejam colocados na comarca da sua residência e a juízes reformados. E fê-lo da maneira mais espantosa: acusou o governo de estar a retaliar os magistrados pelos processos que têm levado a cabo contra membros do governo.

Trata-se de uma acusação espantosa vinda de um juiz. Se lhe fosse dirigida a ele, o dito Sr. juiz, o mínimo que faria seria mover contra quem proferiu essa afirmação um processo crime por difamação.

Quantas vezes já ouvi advogados dizer que não escrevem isto ou aquilo por medo de retaliação dos juízes! E como sabem os advogados que essa retaliação a advogados que desagradam aos juízes é um facto, em muitos casos! E ninguém se queixa porque o sindicato nº 2 dos juízes, que é o Conselho Superior de Magistratura, quando muito procuraria que fosse sancionado o advogado que fez a queixa e não o juiz que retaliou.

Mas o Sr. juiz pode dizer qualquer atoarda, sem ter qualquer prova para tal, porque entende estar acima da lei.

Acha ele que esse subsídio de renda, no caso de juízes que residam na área da comarca onde trabalham ou que estejam reformados, e que se aproxima do dobro do salário mínimo nacional, é justíssimo.

Mas o espírito do Sr. juiz quanto à história da retaliação está no seu pedido imediato: exige que sejam conhecidas as contas dos políticos! Como todos percebemos, é claro que não se trata de retaliação!

Para ele nem se coloca a questão de serem conhecidas as contas dos magistrados. Como é sabido são todos impolutos, porque saídos das ordens dos anjos.

É pena que não coloque essa questão, porque o que todos os portugueses ( não só os politicos, também os magistrados) recebem deve ser controlado por todos, para que se saiba quem é quem.

O Sr. presidente do sindicato dos juízes ainda não percebeu que é por essas e muitas outras que o nível de confiança dos portugueses nos juízes está muito abaixo do nível de confiança dada aos políticos, que todos sabemos qual é.

Como diria o poeta Jorge Lima: este senhor juiz!

Como perguntaria Karl Valentin se pensasse em sindicalistas assim: e não se pode exterminá-los?



publicado por henrique doria às 22:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 16 de Outubro de 2010
VIVEMOS DESAJUSTADOS

Vivemos desajustados do mundo onde surgimos porque sucumbimos à ânsia de sermos únicos e perfeitos. E singularidade e perfeição nunca se unem em nós, mas ao outro que, por sua vez, encontra, num outro a sua perfeição.

 


música: Shubert

publicado por henrique doria às 11:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010
AINDA SONHAS COM A AVE

Ainda sonhas com a ave

do paraíso?

Até o pó se ri

e entra

pela tua garganta

para que a fala fique

no seu lugar

 

ó prisioneiro da água

entre duas argilas.

 

Nem a tua fé te salvará

não haverá amor

pelo teu rosto

fogo entre as ancas

a iluminar o júbilo.

 

O ar da alegria

que transforma o pobre

em príncipe

escapar-se-á por entre os dedos

inteligentes.

 

A morte morder-te-á

as mãos

sempre-sempre-sempre

até te tragarem as paredes

                                              de mármore.

 

 



publicado por henrique doria às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Terça-feira, 5 de Outubro de 2010
UM SOCO NO ESTÔMAGO

 

As recentes medidas do governo para estancar o défice são um soco no estômago do país. E resultam da falta de coragem para tomar atempadamente as medidas que o grave estado das finanças públicas reclamava.

Já no final do primeior trimestre deste ano era claro o descontrole da despesa pública, e já então eram exigidas medidas correctivas imediatas.

Se tomadas então essas medidas, elas impediriam a derrapagem que se foi verificando ao longo do segundo e do terceiro trimestres, e não teriam os efeitos recessivos na economia, e, particularmente, no emprego, que as medidas ora tomadas implicam.

Em Abril, o governo poderia tomar medidas sérias de combate ao défice, nomeadamente:

1º Uma medida que constituiria também a reposição de alguma justiça na distribuição de rendimentos em Portugal, escandalosamente desigual: 

 a baixa de 5% dos vencimentos da função pública superiores a 3.000 euros, e de 10% nos vencimentos superiores a 5.000 euros. Por outro lado, no que toca ao IRS dos vencimentos do sector privado uma subida do IRS de 5% no vencimentos superiores a 3.000 euros e de 10% nos vencimentos superiores a 5.000 euros.

2º Já então poderia ter subido o IVA para 22% e não para 21% como fez em Julho, para agora o voltar a subir para 23%.

3º Um imposto extraordinário sobre as grandes fortunas.

4º Extinção de Institutos Públicos e Fundações Públicas desnecessários e que só servem para dar jobs aos boys. Começaria pelos criados pelo PSD e pelo CDS que tanto reclamam a medida. Para estes fazerem depois o mesmo em relação ao PS. E ficaria limpa a casa.

5º Investimento no TGV do Poceirão para Madrid, desde já no que toca ao transporte de mercadorias; e no TGV de Lisboa para o Porto, pois o país precisa, urgentemente, de poupar combustíveis que pesam desmesuradamentre na balança comercial.

Estas medidas não teriam efeito recessivo, mas, pelo contrário, teriam efeito expansivo na economia e, particularmente, no emprego.

6º Pagamento do submarino em 2011, mesmo desagradando à Sr.ª Merkl, que é, afinal, a nossa senhora. A compra dos dois submarinos  não passou de uma cedência do poder político ao lobi militar, e é manifesta a corrupção que envolveu a sua compra, corrupção essa a que não será alheio o vendedor. É espantoso o descaramento dos que gritam contra o TGV mas defendem a compra dos submarinos que, além do preço exorbitante e da corrupção envolvente, implicam enormes custos de manutenção.

Se estas medidas fossem tomadas atempadamente, o país não levaria o soco no estômogo que levou agora, e 2011 não seria um ano de recessão. Coragem do governo para as tomar agora? Deveria sim ter tido a coragem de tomar estas medidas que aqui se referem em Abril, para que a economia e o emprego não entrassem na recessão em 2011.

PS. Minhas queridas comentadoras: não  me elogiem tanto porque também erro. E no texto anterior referi-me às velhinhas que não estavam envolvidas na medida governamental. ERREI. Embora a ideia essencial do texto se mantenha: o excesso de sacrifícios aos pobres e a ausência de sacrifícicios para os verdadeiramente ricos, que é apanágio deste governo.



publicado por henrique doria às 09:53
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds