blog filosófico, cultural e político
Domingo, 25 de Setembro de 2011
COELHO VAI ABRIR A SUA COVA NA MADEIRA

                                                                       

 

Chamar palhaço a Alberto João Jardim é já uma ofensa para os palhaços, porque a criatura não nos consegue fazer rir. Chamar-lhe inimputável não é verdade porque ele sabe muito bem o que faz. O único adjetivo que, neste momento, se lhe deve aplicar é o de perigoso. Como qualquer pistoleiro do far-west o tipo é perigoso porque compulsivamente fora da lei. Com uma particularidade: não há xerife capaz de lhe impor a lei e a ordem. Não o foi Cavaco, aliás seu cúmplice. Não o foi Guterres que o perdoou. Não o foram Barroso e Santana, seus ajudantes na impunidade. Nem o foi Sócrates, o leão, que lhe teve medo.

Assim os cubanos do continente foram pagando o JORNAL DA MADEIRA, os campos e jogadores de futebol do MARÍTIMO, do NACIONAL e do UNIÃO, as bebedeiras do carnaval e o foguetório do fim de ano, os heliportos onde nada pousa, as marinas e as tetinas e o leite que Jardim dá para a monstruosa corrupção por lá grassa,  sem falar no off-shore a que ninguém quer pôr termo, etc, etc, etc....

E agora Coelho, forçado a distanciar-se da criatura, tem a criatura ao colo, mais pesado que o foi o Menino Jesus aos ombros de S. Cristóvão.

Como é  por demais evidente, a Madeira vai manter, senão reforçar o apoio à criatura nestas eleições.

E não se pense que é por subdesenvolvimento intelectual e moral dos seus habitantes, que também existe. O povinho madeirense não pode deixar de raciocinar: falidos como estamos, tirar de lá o gajo é muito pior, porque ninguém tem a lata que ele tem, e ninguém causa aos cubanos do continente o medo que ele causa. Além disso, no continente está a sua família. E como não é possível exterminá-lo, como fazem as famílias italianas, a família vai ter de o proteger.

E assim será.

Mas atenção: é aqui que Coelho começa a cavar a sua cova, como o tempo o irá provar.



publicado por henrique doria às 21:38
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Sábado, 17 de Setembro de 2011
ESTOU NO CENTRO DOS OITO CAMINHOS

 

 

                       

                                              

 

 

  

Estou no centro dos oito caminhos que se encontram num canto perdido da floresta. Percorro-os a todos apenas em possibilidade. Poderia embrenhar-me em apenas um, mas pertenço a todos eles porque não me embrenharei em nenhum.

Neles me vejo apenas para além dos montes, lá onde os caminhos se perdem de qualquer olhar.

 

 



publicado por henrique doria às 09:42
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

SÓ OS AMANTES ALCANÇAM

 

 

 

 

                                                    Só os amantes alcançam

                                                    A música da lua

                                                    Da sua coroa de espinhos

 

                                                                                               Ardendo na noite.



publicado por henrique doria às 09:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Domingo, 11 de Setembro de 2011
É A ECONOMIA ESTÚPIDOS!

                                                 

 

Os alemães na sua arrogância, e Merkl e o seu factotum Sarkozy na sua estupidez, ainda não perceberam que, se não existe integração financeira na União Europeia, existe integração económica.

E que o desempenho das suas economias, em particular da alemã, está dependente das economias do sul da Europa.

Ainda não perceberam que o seu excedente comercial é o défice comercial do sul da Europa. E que se a Grécia, Portugal, Espanha e Itália estiverem mal, a Alemanha ( e a França) deixa, de exportar para cá automóveis, televisões, frigoríficos, máquinas de lavar, etc.

E, consequência disso, a sua economia entra também em recessão.

Os arrogantes alemães e os estúpidos Merkl e Sarkozy ainda não perceberam que injetar eurobonds no sul da Europa é financiar as suas próprias economias.



publicado por henrique doria às 22:13
link do post | comentar | favorito
|

Ó MÃE DO PRIMEIRO REFÚGIO

 

                           

 

Ó Mãe do primeiro refúgio

 

Acorda-me do pesadelo

Salva-me que estou no ventre

Da baleia

E o mar começa

A tornar-se

 

O derradeiro refúgio.

 



publicado por henrique doria às 21:56
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 5 de Setembro de 2011
A VERDADE

Aviso desde já que é Verdade tudo o que vou escrever. Mas escrevo-o, mesmo assim.

Nunca fui um homem corajoso. Mas agora, só ao recordar-me do que aconteceu à minha volta, as minhas pernas tremem e recuam diante da Verdade.

Ontem, ao passarem por mim, a pele de todas as pessoas transformava-se em escamas de crocodilo. Que causa fosse a daquela incrível metamorfose, porque era ainda ontem, não a sabia. Mas sei agora bem o que depois soube.

Aterrado, com as ruas a crescerem de sáurios, gritei para o primeiro polícia que encontrei:

-Lancem sobre eles malhas de aço, como faziam na arena os rediários aos seus inimigos!

-Atirem-lhes anidrido carbónico para os sufocarem!

-Arranquem-lhes as patas, antes que nos rasguem o corpo com as suas garras!

O polícia olhou para mim e sorriu com pena e com desdém- era só mais um louco.

Mas era eu quem estava dentro da Verdade, como o sábio andrajoso dentro do tonel. E alguém tinha de agir, mesmo que de todo o lado só chovesse despreso.



publicado por henrique doria às 23:42
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds