blog filosófico, cultural e político
Domingo, 13 de Fevereiro de 2005
PENSAMENTOS PARA MIM PRÓPRIO E OS OUTROS
VAIDADE - 1

Há um sentido da palavra vaidade, aquele em que normalmente a tomamos, que é o de futilidade, inutilidade. É a acepção corrente do substantivo latino VANITAS, que tem como adjectivo VANUS, vazio.
Falamos então do exibicionismo dos medíocres, vazio, oco, sem substância.Do exibicionismo do corvo que se quer mostrar pavão.
É a forma mais frequente, mais vulgar, de vaidade, porque as sociedades estão cheias de medíocres e de tontos, de corvos que se querem ver e mostrar como pavões.
É a inconsciência do ser.

VAIDADE - 2

Há uma outra espécie de vaidade. A daquele que escreve um livro, que pinta um quadro, que realiza qualquer obra de criação artística ( aceitando nós, sem discutir, que a criação ainda hoje é possível em arte) ou científica. Também é um acto de vaidade. Não propriamente algo de vão, porque a obra de arte- mesmo que o seja apenas em tentativa, em intenção- é sempre um meio para desvendar o mundo, interior ou exterior.
Sem dúvida que é uma tentativa de afirmação do eu. Mas essa tentativa, conseguida ou não, é sempre aceitável. Escrever um livro - como fazer um filho, actos que a sabedoria popular iguala- nada tem de vão: é uma fuga à morte. Não interessa que saibamos que até as estrelas morrem. A própria morte da Terra, e, talvez antes da Terra, da espécie humana, é algo demasiado longínquo para ser encarada como uma fatalidade. Mas a morte, sempre presente, de cada um de nós, é uma trágica, uma absurda fatalidade.
Daí que seja legítima toda a tentativa de fugir à morte, prolongando-se o eu através dos genes ou através da obra de arte.
Para os que possuem esta forma de vaidade, sem ela só poderá existir o desespero do ser.


publicado por henrique doria às 10:24
link do post | comentar | favorito
|

9 comentários:
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2005 às 02:29
_SABIAS PALAVRAS!_SABIAS PALAVRAS_!...
.......................................
_Afinal, todos somos um pouco "Vaidosos": ou da "VA"... ou da *OUTRA*!!!!!!!

_Eu, venho AQUI, com alguma "vaidade"..."chamar a atencao", para meus pobres escritos (nunca serao ARTE!)e, agradecer a *SUA ATENCAO*:_ aquela, que me dispensa (ou as minhas letras!..) e... digo:_OBRIGADA! Mas... este dizer... e' HUMILDE!_MUITO OBRIGADA_!

SAUDACOES MUITO AMIGAS!
Heloisa B.P.
********************
Heloisa B.P.
(http://www.conversandocomaspalavras.blogspot.com)
(mailto:heloisawithoutpoetry@hotmail.com)


De Anónimo a 17 de Fevereiro de 2005 às 01:54
ok... Não fazendo juízos de valor sobre se é correcto ou fútil ser-se vaidoso, apenas comento que detesto muito mais a hipocrisia. Quem não se assume e quem vive numa ilusão de ser apenas que os outros esperam dele e não o que é, deixa impegnada em mim uma sensação de cansaço e de repulsa.
Beijinhocaliope
(http://www.poesiadeoutono.blogspot.com)
(mailto:caliopecaliope@hotmail.com)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2005 às 22:41
Pintar um quadro, escrever um livro... manter um blog. A vaidade dos nossos dias. Toda a gente tem um blog. Toda a gente tem algo a dizer. Gostamos que nos visitem. Que nos comentem. Que voltem. A nossa vaidade, o nosso ego alimentam-se de caracteres alinhados, ainda que muitos não façam sentido. Como se alimentam de um piropo lançado na rua por alguém que não sabe, nem quer saber, quem somos.
A nossa vaidade, nestes dias, mais ainda do que antes, assenta no vazio, no nada. É tão efémera, falível e fugaz como nós próprios.rosa_p
(http://www.rosapurpura.blogs.sapo.pt)
(mailto:rosa_p@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2005 às 08:55
Concordo contigo plenamente!o tema dava pano para mangas.....
BeijosMAR Y SOL
(http://ricavida.blogs.sapo.pt)
(mailto:lcs32@sapo.pt)


De Anónimo a 16 de Fevereiro de 2005 às 08:55
Concordo contigo plenamente!o tema dava pano para mangas.....
BeijosMAR Y SOL
(http://ricavida.blogs.sapo.pt)
(mailto:lcs32@sapo.pt)


De Anónimo a 15 de Fevereiro de 2005 às 11:02
Notavél a questão que levantas adoro as minhas obras realizadas são fragmentos de mim.isabel
(http://www.sintonia.blogs.sapo.pt)
(mailto:isabel_espadinha@msn.com)


De Anónimo a 13 de Fevereiro de 2005 às 23:28
Interesante esta tua dissertação acerca da vaidade, dos dois tipos de vaidade. Bem pensado Henrique - de facto eu projecto-me muito na minha filha pois ela é a minha obra de arte. :-) Quem é capaz de, além de ter filhos, produzir obras de arte, deve ser duplamente feliz! Um beijo e uma boa semana para ti.Pink, the Lady
(http://hypnos.blogs.sapo.pt/)
(mailto:The_pink_lady@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Fevereiro de 2005 às 20:38
esqueci-me de te referenciar um blog muito interessante, AO LONGE OS BARCOS DE FLORES, cujo endereço é http://barcosflores.blogspot.com/

maat7
</a>
(mailto:maat7t@sapo.pt)


De Anónimo a 13 de Fevereiro de 2005 às 20:21
...é um desespero comentar no " sapo".
... está sempre "entupido".

desculpa este desabafo,amigo.
Gostei de reflectir sobre a Vaidade.
sei o que dizes ," Para os que possuem esta forma de vaidade, sem ela só poderá existir o desespero do ser."



(...)
o "azul" é de Ted Nasmith,

http://fan.theonering.net/rolozo/collection/nasmith
Já lá está o endereço correcto.Obrigada.
(...)

Continuo a ler a tua Poesia.
Bela.
Bela.


Um T.A.F.

maat7



maat7
(http://ardeoazul3.blogspot.com)
(mailto:maat7@sapo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

DESTINADOS À TERRA

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds