blog filosófico, cultural e político
Domingo, 29 de Janeiro de 2006
LÁ ONDE A ÁGUA INSONE
Lá onde a água insone
faz a terra negra clarear
logo que a noite se perdeu
levantei tranquilo
a fina colcha do mar
para na minha face esquerda
contemplar
a cruz ocre
que a areia do tempo nela ergueu.

HENRIQUE DÓRIA (poema escrito ontem, de manhã)


publicado por henrique doria às 14:38
link do post | comentar | favorito
|

21 comentários:
De Anónimo a 12 de Fevereiro de 2006 às 17:19
[este foi directo p'ra caixinha-guarda-pérolas, com os devidos créditos] ;-)
porque... "o que nos marca, guarda-se. depois, surge a necessidade de o mostrar. chamam a isso partilha." Obrigada.sic
(http://dixit-sic-dixit.blogspot.com/)
(mailto:cacooco@hotmail.com)


De Anónimo a 11 de Fevereiro de 2006 às 18:46
E é lindo!
E um ritmo dos q eu gosto :-)
Com o Dalì a ilustrar, então...
;-) mjm
(http://mgrande.com/weblog/index.php/babylonia/)
(mailto:cacooco@hotmail.com)


De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2006 às 12:21
Para a alquimia deste fabuloso poema (na linha dos outros) ser completa, falta apenas a transfiguração da cruz... em luz!
Um fraterno abraço, Henrique!risocordetejo
(http://risocordetejo.blogspot.com/)
(mailto:so_risos@hotmail.com)


De Anónimo a 5 de Fevereiro de 2006 às 23:17
*INSPIRADA MANHA*!!!!!
MUITISSIMO BELO!

_ADOREI!

Heloisa.
*********
(Mais MANHAS ASSIM, POR FAVOR (ou... NOITES!)!....
..................................................Heloisa B.P.
(http://www.heloisaconversandocomaspalavras.blogspot.com)
(mailto:heloisawithoutpoetry@hotmail.com)


De Anónimo a 4 de Fevereiro de 2006 às 16:36
Belíssimo poema com uma imagística rica e sugestiva, caro Henrique!

Beijinho e bom fim de semanaPink
(http://firebud.blogspot.com/)
(mailto:the_pink_lady@sapo.pt)


De Anónimo a 3 de Fevereiro de 2006 às 09:41
Ampulheta que não para de correr
transporta mil grãos em rodopio
devolve ao mar a esperança
de um dia te voltar a afagar.isabel
(http://www.sintonia.blogs.sapo.pt)
(mailto:isabel_espadinha@msn.com)


De Anónimo a 3 de Fevereiro de 2006 às 02:41
Odisseus, só hoje tive tempo de ver teu site. Este teu poema fez-me pensar nas claras e cálidas ilhas gregas, enfim tem algo de mediterrânico... Afinal a nós, portugueses, tal como aos gregos, corre-nos o mar nas veias...
Agradeço teu coment. ao meu poema dedicado a Mozart. BjsAspásia
(http://o-jardim-de-aspasia.blogspot.com)
(mailto:leoeng@sapo.pt)


De Anónimo a 3 de Fevereiro de 2006 às 02:12
E todos esses gestos, fizeste-os sem uma palavra...
Mas o teu poema parece mais um lamento. E é muito bonito, muito mesmo!
Beijo
FataMorgana
(http://fatamorgana.romanesca.com/blogger.html)
(mailto:backinavalon@yahoo.com)


De Anónimo a 2 de Fevereiro de 2006 às 11:27
Falai em mar e eu perco-me... :-) Bj doceSutra
(http://www.contossecretos.com)
(mailto:sutra@contossecretos.com)


De Anónimo a 31 de Janeiro de 2006 às 08:44
Leste muito bem Zé: Dali e eu, numa relação de proximidade e de distância.Um abraço.henrique doria
(http://odisseus.blogs.sapo.pt)
(mailto:henriquedoria@netcabo.pt)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds