blog filosófico, cultural e político
Domingo, 23 de Abril de 2006
ESCREVER UM LIVRO

Escrever um livro é entregarmo-nos aos outros, com o que isso tem de exaltante e devastador.

É exaltante porque nos permite dizer que existimos, dizer quem somos, partilharmo-nos, às

vezes de tal modo que leitores perspicazes descobrem em nós o que nem nós próprios

conseguimos descobrir.

Exaltante porque satisfaz o nosso desejo de sermos admirados.

Mas também devastador porque permite todas as devassas, todas as distorções, todas

as manipulações.

Devastador porque alimenta a nossa vaidade.

 

HENRIQUE DÓRIA-Fragmentos



publicado por henrique doria às 13:13
link do post | comentar | favorito
|

11 comentários:
De maat7 a 23 de Abril de 2006 às 14:58
Meu querido Henrique,
escrever um livro é continuar a esvrever mas , uma vez dadao à estampa, é desenhar o círculo da humanidade ,aumentando-lhe o Raio .
Gosto muito do que dzes.

Beijios,

Mariah


De Freyja a 3 de Julho de 2006 às 00:38
es mi sueño escribir un libro, ahora ensayo con la vida
un abrazo y que ese libro sea de sueños y versos y que deje danzando el alma



besos y sueños


De cdg a 23 de Abril de 2006 às 15:58
No meu modesto entender, escrever um livro em Portugal deve ser mais devastador ainda… Para além de todas as dificuldades inerentes à escrita, de quem escreve ou se propõe escrever e que serão aqui também mais agudas pois somos poucos e pobres, é difícil aos nossos concidadãos em geral e aos “intelectuais” em particular, aceitar e receber de braços abertos (no sentido de dar uma chance honesta, de dar as bem-vindas) a escrita dos outros. Depois de muitos anos fora, apercebo-me de uma característica nacional de negatividade perante o trabalho e contribuição alheia (a não ser que seja estrangeira): cepticismo em termos dos méritos e originalidade, procura do negativo, inveja perante as suas qualidades e o seu sucesso, que, em certos casos, há que impedir, torpedear, atacar, a todo o custo… O que não cultiva a criatividade e produção de quem tem em si a semente da escrita… Como se a qualidade e a “pessoalidade” de alguém diminuíssem as de outrem… Quem aqui sempre viveu não se aperceberá tão facilmente de que somos um país de castrados e castradores…


De soaresesilva a 23 de Abril de 2006 às 18:06
Escrever um livro e publicá-lo é como dar à luz: sofrimento mas muita alegria.


De Pamina a 23 de Abril de 2006 às 20:58
Compreendo que se tenham esses sentimentos contraditórios. A propósito deste tema, costumo sempre contar a história de uma amiga que escrevia bem e a quem os professores encorajavam, mas a quem assustou tanto a ideia de exposição, que decidiu nunca publicar nada, mesmo que tivesse oportunidade, e que foi descurando a escrita. Acho que é realmente preciso ter uma certa coragem (estando em Portugal, não só nesse sentido).
Boa semana. Um bj.


De Hanah a 25 de Abril de 2006 às 01:25

.....
Viver é estar exposto...vertiginosamente
.....

Obrigado pela visita...


De y_lune a 25 de Abril de 2006 às 02:45
Escrever é um sopro de alma, um lmpejo de senitres, um grito mudo em palavras solto!

Nem sp poderá ser considerado um instrumento de cultos ou vaidades, vai depender da pureza com o escreves!

De devassa, um pouco, se não marcares fronteiras...

Cabe´-te a decisão!





De y_lune a 25 de Abril de 2006 às 13:30

[...] um lampejo de senitres, um grito mudo em palavras solto!

Nem sp poderá ser considerado um instrumento de cultos ou vaidades, vai depender da pureza com q escreves! [..]

Vim desfazer os erros de tecla :)

E aproveito para te agradecer teu gentil olhar em meu sítio de sentires!

bjs




De FataMorgana a 25 de Abril de 2006 às 04:33
Por vezes a nossa vaidade não é senão a sã consciência que temos de possuir um dom ou jeito especial para criar certas coisas - bela escrita, no teu caso. É uma "vaidade" boa, desejável, justificada. Eu alimento-a, a tua, mas não pretendo devastar-te!!! Pelo contrário...
Um beijo balsâmico.


De Menina_marota a 25 de Abril de 2006 às 18:54
Escrever um livro... escrever num blog... estamos expostos... especialmente, quem escreve com a alma e os sentidos.

Gosto de escrever com a minha alma. Palavras simples, saídas do coração.

Já me criticaram, porque me expunha demasiado.

Mas não sou poeta, nem escritora.

Talvez uma fazedora de palavras, como tantos outros...

Gosto de ler as tuas linhas e tentar perceber o que há nas entrelinhas, dessas linhas...

Um abraço carinhoso ;)


De rosario marques a 9 de Maio de 2006 às 00:01
Re: porque permite todas as devassas, todas as distorções, todas as manipulações.

Mas é isso que é divertido, quando se escreve. Ver como o escrito se transforma no molde de quem o lê.

Foi o que aconteceu, quando escrevi (não publiquei).

(PS. Porque nao consegui faze-lo rsrs)



Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

arquivos

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds