blog filosófico, cultural e político
Sábado, 29 de Abril de 2006
O 25 DE ABRIL

NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Por quase todo o país, e ressalvando o caso de violação das  regras do Estado Democrático praticada na Madeira por essa vergonha da democracia  portuguesa que é Alberto João Jardim, as comemorações do 25 de Abril tiverem, este ano, uma adesão popular que há muito não se via.

No fundo, a generalidade dos cidadãos portugueses sente que uma grande parte das promessas do 25 de Abril não está a ser cumprida, e, pior do que isso, muitas das conquistas do 25 de Abril têm vindo a perder-se.

Quando olhamos para o país, perguntamos com apreensão:

Qual será o destino do Serviço Nacional de Saúde, tal como foi concebido por António Arnaut?

Qual será hoje, e no futuro, o significado da promessa de igualdade de oportunidades no acessos ao ensino?

O que significa hoje o direito ao trabalho?

O que significa hoje a expressão “justiça social” inscrita na Constituição e que todos os partidos dizem defender?

De todas estas perguntas fica-nos uma resposta:

Nunca como em 2005, a banca teve lucros tão elevados. E depois do 25 de Abril as desigualdades sociais se agravaram tanto como nos últimos quatro anos.

Por isso, apesar da sua banalidade, foram tão bem escutadas as palavras do Presidente da República sobre a necessidade de se diminuir esse fosso brutal que na sociedade portuguesa separa ricos de pobres.

Mas essas palavras implicavam, necessariamente, uma pergunta?

A quem atribuir a culpa do aumento das desigualdades nos últimos 25 anos? Será que não é legitimo culpar dessas desigualdades o partido que, nesses 25 anos, governou 18 anos Portugal, precisamente o partido do Presidente da República que foi, durante dez desses 18 anos, Primeiro -Ministro?

Ou será que o Professor Cavaco Silva pretende usar na Presidência da República a mesma táctica que tão bons frutos lhe rendeu no governo-ser oposição a si próprio?

                                          NAS RUAS

Uma ausência notória nas comemorações do 25 de Abril foi a dos dirigentes socialistas. Isto sucedeu por todo o país e, particularmente, em Lisboa e no Porto.

Essa ausência não pode ter outro significado que este: os actuais dirigentes socialistas estão cada vez mais distantes do 25 de Abril que foi feito pelo povo, NAS RUAS, em particular por essa maioria da população portuguesa que é a esquerda nacional.

E se os governantes e deputados socialistas aplaudiram na Assembleia da República a saudação aos militares de Abril, porque não estão esses mesmos governantes e deputados a aplaudir na rua esses militares, cuja vitória só foi possível, porquanto o povo desceu à rua.

É lamentável que os governantes, deputados e principais dirigentes socialistas deixem as comemorações do 25 de Abril àqueles para os quais o principal valor de Abril, a liberdade, é um valor problemático:  os comunistas.

É lamentável que esses governantes, deputados e principais responsáveis não compreendem que um partido sem memória é um partido que se perdeu a si próprio.

Mas percebe-se. Estamos em tempos de pragmatismo, de que Sócrates, admirador de Tony Blair, é o principal rosto. E, em tempos de pragmatismo, cada um olha pela sua vidinha!



publicado por henrique doria às 20:29
link do post | comentar | favorito
|

4 comentários:
De cdg a 29 de Abril de 2006 às 21:19
Bem dito! Pois... Uma tristeza! Detesto a classe dirigente deste pobre Portugal, tanto a politica como a empresarial. Uma cambada de pretenciosos, vaidosos, ambiciosos, ganaciosos, etc. Horrorosos... O povo, esse continua passivo e ignorante, entre outras coisas... Para onde hei-de fugir???????? bjs.


De freya a 30 de Abril de 2006 às 22:33
los porque siempre estan, en todo los paises del mundo los que gobiernan dejan mil promesas sin cumplir,
Portugal es libre y un 25 de abril le enseño al mundo que la libertad es lo mas hermoso que vive el ser humano
solo hay que unir fuerzas y luchar siempre para que todos tengan los mismos derechos, quizas una utopia en este siglo que vivmos
gracias por tus saludos y tus palabras, solo dejo hablar mi alma que a veces dice mucho y sueña siempre

ENCANTADA Y FELIZ DE PODER AYUDARTE EN LO QUE ESTAS HACIENDO
no se escribir el portugues que para mi es el idioma del amor, pero lo entiendo o lo trato de entender
yo encantada de poder ayudarte, cuanta con mi ayuda y apoyo y te felicito porque estas logrando un sueño
mi abrazo grande y mi correo es
nocturna2004v@gmail.com
para que te comuniques conmigo
que sea un lindo dia y gracias por elegirme a mi para tu sueño

besos y sueños

Freyja


De soaresesilva a 1 de Maio de 2006 às 13:36
O 25 de Abril, agora, não é mais do que um feriado em que as pessoas, estando bom tempo. aproveitam e vão para a praia...Calculo que os dirigentes também...


De Pamina a 1 de Maio de 2006 às 22:57
Olá Henrique,
Subscrevo o que escreveste e também o que disseram os comentadores anteriores. Tudo isto NÃO é fado, mas tudo isto é triste, muito triste.
Um bj.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

DESTINADOS À TERRA

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds