blog filosófico, cultural e político
Sábado, 19 de Agosto de 2006
O CRIME FOI EM GRANADA

Faz hoje 70 anos que foi morto em Granada aquele que é um dos maiores poetas do século XX, e de todos os tempos, Federico Garcia de Lorca.Para a sua morte concorreram o fascismo, personificado na sinistra figura do general Sanjurjo, uma dos grandes criminosos daquele século; ódios de familiares que o denunciaram como comunista ( que não era) e que denotam o modo como aconteceram muitos crimes da Gerra Civil Espanhola - por pura vingança pessoal; e ainda o facto de ser homossexual e poeta.

Lorca era um homem multifacetado: não só poeta e autor teatral, como músico, compositor e desenhador.Morreu novo ( morrem novos os que os deuses amam) quando muito tinha ainda a dar à cultura espanhola e mundial. A sua morte foi um crime contra a cultura e a humanidade.

Em memória desta data, aqui fica parte de um dos seus mais belos poemas,

ROMACERO SONÂMBULO

Verde que te quiero verde.

Verde viento.Verdes ramas.

El barco sobre la mar

y el caballo en la montaña.

Con la sombra en la cintura

ella sueña en su baranda,

verde carne, pelo verde,

con hojos de fría plata.

Verde que te quiero verde.

Bajo la luna guitana,

las cosas la están mirando

y ella no puede mirarlas.

 

 



publicado por henrique doria às 15:40
link do post | comentar | favorito
|

8 comentários:
De licínia quitério a 19 de Agosto de 2006 às 22:04
Mataram o Poeta. Os Poemas são imortais. A Besta foi vingada. Obrigada por recordares.
Abraço.
Licínia


De Jose Duarte a 20 de Agosto de 2006 às 19:24
A maior homenagem a Lorca será sempre ler a sua poesia.
Um abraço


De mademoiselle rouge a 21 de Agosto de 2006 às 00:41
"A sombra do vento" para ler.


De heretico a 21 de Agosto de 2006 às 13:38
no pasáron!!!grato por recordares o poeta


De lazuli a 24 de Agosto de 2006 às 00:48
o inesquecível poeta e lutador. E um poema que enche a alma. Beijos


De souovelhanegra a 24 de Agosto de 2006 às 13:46
Sempre admirei Garcia de Lorca. Como Homem, como poeta, como dramaturgo, como pintor...
É, ainda hoje, a referencia maior em Espanha. Quiçá rivalizando com Cervantes.
Foi assassinado pelo regime franquista o que fez com que, durante muito tempo, quase não fosse divulgado e até mesmo censurado em Espanha.
Ao ser assassinado por Franco, tornou-se num simbolo da opressão.
Muitos outros escritores escreveram sobre ele.
Gostei muito do teu texto e do facto de te teres recordado da data.
Um beijo*
Um sorriso.


De jardineira aprendiz a 26 de Agosto de 2006 às 17:23
Obrigada pela visita, achei muito interessante este sítio pelo pouco que pude ler agora, fica marcado para voltar a ler mais com mais calma.
Beijo


De césar augusto a 14 de Setembro de 2006 às 23:08
Nesta minha primeira entrada no mundo do Odisseus, ao felicitá-lo pelo excelente blog que aqui encontrei, nada melhor que utilizar (embora um pouco atrasado)esta homenagem a Garcia Lorca o genial criador de palavras e sonhos:





(Garcia Lorca, ou a memória do chão
que elevado ao céu todos os astros sugou.)




Olho-te assim devagar. Prolongo-te,

no rasto incandescente do anjo
que espero ver erguer-se,
dos fios que as estrelas abrem
quando expostas na boca da noite.

Tento desvendar donde vem este vento,
convocado num silêncio leve
que a liquidez do fundo dos oceanos
parece querer estender,

retendo-me aqui coberto, em ascensão mansa pousado.


Nos passos agitados que não dormem, nunca.

Sempre começados
nos gemidos das manhãs cegas
e humedecidas pelas águas do Genil.


Subindo ao céu quente de Granada
que os teus pés viu por último pousar.

Nesse caminho imaterial
jamais por mim percorrido
mas cujo pó nele levantado,

os meus ombros fugidios fazem doer.


Ali quando o ar se parte e escuta
el Viento Oeste, que inquieto,
solta seus cavalos perdidos:

agora inúteis, cansados, galopam em manada.

Desenham-se no o teu corpo
há muito embalado pela terra vermelha. Envergonhada
por naquele dia nada ter feito:

apenas receber-te em seus braços ensanguentados.


Na memória do chão que elevado ao céu todos os astros sugou.


Olho-te na luz que o levante traz.

Sempre embebida das tuas palavras mágicas
que hoje ao passarem tudo levantam.


Augusto Vieira ( César )





Espero que tenha gostado deste meu modesto contributo
de dar mais luz a Federico Garcia Lorca.

Abraços de luz

César


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

arquivos

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds