blog filosófico, cultural e político
Domingo, 19 de Novembro de 2006
BUSH E OS MUÇULMANOS

            Há seis anos, num texto publicado num jornal, escrevi que o grande problema de George Bush e dos que o rodeavam era ignorarem a história, ignorarem o que sucedeu a Alexandre o Grande quando, há 2.400 anos, se quis meter no vespeiro do Afeganistão. Alexandre O Grande era não só um grande general, mas também um astuto político. E percebeu que, em vez de se meter numa guerra, o melhor seria casar com uma princesa local, obter a adesão de um potentado, respeitar os seus costumes, para dominar aquelas terras hostis.

            Sustentado na sua arrogância imperial, pensaram Bush e os que o rodeavam que fácil seria conquistarem pelas armas o Afeganistão e o Iraque, e colocarem lá gente da sua confiança, que tudo correria pelo melhor.

            Percebeu agora quanto estava errado. A América estava a arriscar-se a ter uma derrota ainda mais estrondosa, e, sobretudo, muito mais perigosa do que aquela que teve no Vietnam.

Bush percebeu isso. E suspeito que a vitória dos democratas foi recebida por ele com alívio, pois é a melhor forma de retirar do Iraque sem perder a face.

Mas, quer para Bush quer para aos democratas  que vão co-governar a América nos próximos dois anos, seria bom que lessem, pelo menos em resumo, a obra de um grande autor grego: Anabase, de Xenofonte.

            A Anabase de Xenofonte narra a expedição e retirada de cerca de 10 mil gregos que  entraram na Pérsia para ajudarem Ciro, o Moço, na luta pelo poder contra seu irmão Ataxerxes. Derrotados na batalha de Cunaxa, os homens que restaram da expedição grega voltaram para a Grécia através de sofrimentos enormes, sendo a chegada à Grécia só possível pela condução sábia de cinco generais, o mais destacado deles o próprio Xenofonte.

            Foi já há muitos anos que li essa obra, mas ainda hoje recordo a emocionada exclamação dos gregos ao chegarem ao mar, sabendo que do outro lado estava a Grécia: Talassa! Talassa! ( Mar! Mar!).

            Nele Bush e os democratas encontrarão muitas lições sobre como deverão retirar do Iraque sem um sofrimento insuportável para os soldados americanos, que, juntamente com os iraquianos, foram quem mais sofreu nesta guerra.

 

 



publicado por henrique doria às 00:53
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De y_lune a 19 de Novembro de 2006 às 02:17
Este tema me fez publicar o 'post' indicado.

Mt 'arredio' tens andado... mas como te compreendo!

bjs de bom-s!



De soaresesilva a 21 de Novembro de 2006 às 19:15
Faz muita falta a esta gente não ler os clássicos. Mas saberá o Bush, ao menos lerr????


De Freyja a 21 de Novembro de 2006 às 23:12
te dejo un abrazo grande y que estes muy bien
besitos


besos y sueños


De Aquiles a 3 de Dezembro de 2006 às 01:04
Por acaso até que não é só o sr. Bush que não sabe de história. Quase todos os políticos da actualidade demonstram uma grande ignorância nessa área do saber. O que tem tido consequências amargas. E vai continuar a ter.
Mas já raparam que, em geral, não há um político formado em história?


De Clara Pracana a 7 de Janeiro de 2007 às 21:15
Henrique,
Você esqueceu-se de dizer que os tais generais que lideraram os Dez Mil na caminhada de volta à Grécia foram eleitos entre os soldados, já que todos os generais tinham sido assassinados na sequência da derrota que você refere. E a sua competência como líderes era avaliada periodicamente durante todo o tempo da retirada. É claro que isso hoje em dia seria impensável, mas às vezes é bom voltar atrás e pensar um pouco na primeira experiência democrática da história (e não vou agora discutir aqui a questão das mulheres e dos escravos, interessa sobretudo a forma de auto-governação).
Admito que não fosse este ponto que lhe interessasse no seu post, aliás há dezenas de outras questões interessantes nesse maravilhoso livro. Para quem estiver interessado, há uma tradução muito bonita (talvez não muito literal) do Aquilino Ribeiro.
Enfim, é como se os Gregos tivessem gritado: “Democracia! Democracia!
Espero que não se importe, foi só uma achega. Assim tivesse eu mais pessoas a comentarem os meus posts no Salpicos.
Clara Pracana


De Munássir Ebrahim a 10 de Setembro de 2007 às 22:00
Finamente uma análise simples do que se passa nos dias de hoje.Adoro ler os clássicos, não é a tóa que se chamam clássicos, pois são lições e livros, estórias e histórias intemporais.Só é pena que os burros que governam hoje não saibam disso e um pouquito de filosofia, só um pouquito o bastante para perceberem a alegoria da caverna.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


posts recentes

DESTINADOS À TERRA

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds