blog filosófico, cultural e político
Quarta-feira, 23 de Novembro de 2005
Pensamento Impenetrável
Dizem os cientistas que o átomo que eu respiro agora poderá ter saído da boca de Júlio César. Certamente que está aqui a razão da impenetrabilidade essencial do coglomerado que é o nosso pensamento.
E ainda bem que a sua essência é impenetrável, porque é essa impenetrabilidade que nos permite sermos nós próprios, mesmo que partilhemos o nosso mundo com os outros.
Se fosse possível a outro apropriar-se do meu pensamento, eu deixaria de existir.
Esta é uma das razões por que a ideia da existência de Deus me é difícil de aceitar. Como poderia um Ser que, supostamente, nos criou livres, apropriar-se de nós a cada instante?


publicado por henrique doria às 22:45
link do post | comentar | favorito
|

9 comentários:
De Anónimo a 26 de Novembro de 2005 às 22:32
Caro Henrique, entendo o qu escreves e sentes, mas não estou em sintonia contigo. Acredito em Deus como um ser superior que controlou a criação e vai controlando o universo. Isso não me tira minimamente a sensação de ser livre porque eu não acho que Deus seja responsável pelos meus actos e sentimentos, logo eu sou livre apesar da Sua existência.

Um beijo e bom fim de semanaPink
(http://firebud.blogspot.com/)
(mailto:the_pink_lady@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Novembro de 2005 às 17:05
sobre a "apropriação" ou o que quer que seja...
a tua reflexão, se encarada numa perspectiva marxista, reduz tudo a um paradoxo decifrável mas pouco aconselhável.
Mas é sempre possível ter outro olho...mais míssil, menos fóssil. E é sempre possível a liberdade. Mesmo que respiremos o mesmo ar (simples ou complexo) que outros respiraram!
Saudações livres, respiráveis e sem apropriação.
Mariamaria
(http://www.estadodaspalavras.blogspot.com)
(mailto:elsaviegas@sapo.pt)


De Anónimo a 26 de Novembro de 2005 às 01:34
Concordo contigo. Se fosse possível a outra pessoa apropriar-se do nosso pensamento, não teríamos existência própria.
Em sintonia também com a Pamina - o pensamento é algo só nosso.
Beijinho e bom fds.:)andorinha
(http://mordideladecachorro.blogspot.com)
(mailto:modetecoelho@hotmail.com)


De Anónimo a 25 de Novembro de 2005 às 23:34
Penso que, na religião católica, o termos sido criados livres significa livres de escolher o bem ou o mal e não livres no sentido que tu referes. Lembras-te da canção:"não há machado que corte a raíz ao pensamento..."? Mesmo que nada mais tenhamos, o pensamento é algo só nosso.
Bom fds e um beijinho para ti. pamina
(http://bonamusica.blogspot.com)
(mailto:bonamusica@sapo.pt)


De Anónimo a 25 de Novembro de 2005 às 18:37
Olá Henrique...neste momento ainda estou na fase do descrédito, o Deus justo, não existe em todos os homens, mto poucos o são, quero com isto dizer, que a sua essência, sem dogmatismo ou moda, pode estar no pensamento impenetrável, e ainda bem, de cada um de nós, se acreditarmos que somos mais que corpo, não não é religião, é fé, e ainda bem que acreditamos, porque é essencialmente um problema de ética, de liberdade...e justiça, porque nós somos a essência de Deus, ou não....quem decidirá..?!!!
Um beijo, BiaBia
</a>
(mailto:apinto@fep.up.pt)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 22:08
É importante sentirmos a necessidade de lutar pela nossa independência e liberdade seja do que for, de quem for.
A ideia de um certo Criador e a subordinação da Criação a «Ele» não é coisa que me alicie por aí alem.
Um abraçoJose Duarte
(http://melnofrasco.blogspot.com)
(mailto:josepduarte@clix.pt)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 18:13
Sent: quarta-feira, 23 de Novembro de 2005 17:33
To: 'mail@manuelalegre.com'; 'candidatura@cavacosilva.pt'; 'bloco.esquerda@bloco.org'; 'gp_pcp@pcp.parlamento.pt'; 'p.europeu.lx@pcp.pt'; 'sindical@pcp.pt'; 'mail@jcp-pt.org'; 'mariosoares@mariosores.net'; 'portal@ps.pt'; 'psd@psd.pt'; 'tsdnacional@netcabo.pt'; 'queroumemprego@jsd.pt'; 'cds-pp@cds.pt'; 'contacto@siconline.pt'; 'sicinternacional@siconline.pt'; 'geral@rtp.pt'; 'geral@rdp.pt'; 'redaccao@tvi.pt'; 'geral@tvi.pt'


CAROS POLITICOS AO MENOS LEIAM


Querem soluções, aquelas que ninguêm tem coragem de tomar, ou de sequer falar em televisão, mas que acredito que pelo menos, algumas delas já pensaram de certeza??

1º Impostos ->

1.1 - Legalizam a prostituição, o correio da manhã tinha um artigo no mês passado, onde fazia as contas ao dinheiro gasto pelos portugueses com as meninas, elas que passem recibo, com ou sem numero de contribuinte, elas que tenham sistema de saúde, que façam os seus descontos... não passavam todas??? Certamente que não, mas as poucas que passavam, já era algum que entrava.

1.2 - Queixam-se que a culpa é nossa, do povo, por não pedirmos facturas?? Pois bem meus senhores, a culpa não é nossa, é vossa, pois existe uma solução fácil e com grande aderência popular... querem saber qual é??? Pois é simples, FAÇAM UM LOTARIA ANUAL DA FACTURA!!! OFEREÇAM 2.000.000€ ou 1.000.000€ que seja a quem tiver o numero da factura sorteada, vão ver o que é o pessoal a pedir facturas, afinal, quantos mais pedirmos, mais hipóteses temos de ganhar, até as dos simples cafés pediamos ( eu aqui falo por mim ).

1.3 - Amigos, olhem para os sinais exteriores de riqueza ( isto não é novo ), como é que é possivel, e vocês se quiserem têm acesso, haver tantas vivendas, carros novos topo de gama, etc... quando existem IRS e IRC´s miseráveis, vejam quem foi a pessoa que mais pagou estes impostos e vejam se não há outros com fortunas bem maiores!

2 - Desemprego / Emprego

2.1 - 600.000 mil desempregados e a subir! Subsidios de desemprego a custarem balurdios dos cofres do estado, a segurança social a entrar em banca routa, e eu a ver tantos anuncios todo o santo dia nos classificados...

Meus amigos, para mim existem montes de coisas que estes senhores que estão no desemprego à mais de ano e meio podiam fazer, querem saber o quê???

Limpeza de florestas, trabalho comunitário ( em lares infantários, escolas, museus... ) limpeza das praias antes da abertura de cada temporada, ajuda aos bombeiros com logistica na época de fogos. Trabalho de arquivo em tribunais, finanças, inspecção ( usem os 60.000 licenciados no desemprego para o fazer ) ... Quanto é que isto ia custar, pergunta-me vocês????

Exactamente o mesmo que vos custa agora... esses senhores que estão à mais de ano e meio no fundo de desemprego, muitos deles recusaram as 3 ou mais propostas de trabalho resultantes de entrevistas, não fazem as formações que os centros de emprego pontualmente organizam... meus amigos, eles não querem é trabalhar, ou melhor, até trabalham, mas ganham por fora, sem fazerem descontos...

2.2 - A politica do estado empregador, a meu ver não é má, desde que seja idêntica à dos trabalhadores por conta de outrem, senhores, eu vou às finanças, perco 1 dia, o meu patrão mesmo que eu justifique desconta-me esse dia, trabalho 8 horas diárias, quando não trabalho mais ( mas isso é problema meu ), e um funcionário publico, juizes, professores, técnicos de finanças, secretários, etc, etc... vocês sabem melhor as áreas do que eu, chegam às 16h e desligam... trabalham 26 horas semanais e não podem fazer mais 1 ou 2 pois a profissão é de desgaste???? Mas que raio, eu na minha tenho de esperar por eles e pelos outros, mesmo depois da hora, e se eu chegar 1 segundo depois das 4h às finanças, já retiraram as senhas que me permitiam ser atendido... possivelmente noutro dia, tendo eu de pedir nova folga ao meu patrão, receber menos 1 dia, trabalhar menos e com isso não PRODUZIR para ajudar a ecónomia do país!!!

Solução? Os licenciados, as pessoas com habilitações literárias minimas para cada profissão, que estão neste momento à procura de trabalho no fundo de desemprego, deixavam de o receber, passando...

lê o resto em http://terroret.blogs.sapo.pt (http://terroret.blogs.sapo.pt)
MR TEORIAS PARVAS
(http://terroret.blogs.sapo.pt)
(mailto:anonino.master@gmail.com)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 01:51
Se te criou, fazes parte dele. E se fazes parte dele, ele não se apropriou de ti, ele és tu. E assim sendo tu não és de mais ninguém senão dele, ou seja..de ti próprio.

A intenção foi boa, Henrique:)lazuli
(http://mylazuli.blogspot.com)
(mailto:mybluee@hotmail.com)


De Anónimo a 24 de Novembro de 2005 às 00:53
Quando nos apaixonamos também absorvemos o objecto da nossa paixão, e sobretudo somos absorvidos. Mas passa, é quando se transforma, ou não, em amor, que devolvemos ao outro e retomamos o nosso SER.
Deus criou-nos livres - eu tenho Fé - mas existe em nós uma ínfima parte que é Ele próprio. Não nos controla, essa parte. Serve para voltarmos onde pertencemos. É um sentir, meu, nada fanático ou fundamentalista :)FataMorgana
(http://fatamorgana.romanesca.com/blogger.html)
(mailto:backinavalon@yahoo.com)


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

arquivos

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds