blog filosófico, cultural e político
Domingo, 28 de Outubro de 2007
A FÁBRICA DE SANTOS

"O cardeal José Saraiva Martins proclamou hoje beatos no Vaticano, em nome do Papa Bento XVI, 498 espanhóis, assassinados em 1934 e na Guerra Civil de 1936-39, considerados pela Igreja "mártires do século XX".
Os religiosos proclamados beatos são dois bispos (de Ciudad Real e Cuenca), 24 sacerdotes diocesanos, 462 membros dos Institutos da Vida Consagrada, um diácono, um subdiácono, um seminarista e sete laicos."

 PÚBLICO de 28.10.

 A Igreja de Roma fabrica santos como quem fabrica pãezinhos quentes. Como está a ver desmoronar-se o seu poder, porque a ignorância está a diminuir na humanidade, e o conhecimento dos seus crimes ao longo da históaria, e mesmo no passado recente, conduz ao seu descrédito, põe-se a fabricar santos. 

Gente ligada ao franquismo e que colaborou com os massacres perpetrados na Guerra Civil de Espanha entre 1936-39, senão activamente, como é o caso de monsenhor Escrivá de Balaguer, pelo menos com o seu silêncio. Ou gente como o papa de Hitler, Pio XII, são declarados santos por decreto papal, como foi extinto o .limbo também por decreto papal.

A rapidez com que são declarados santos faz lembrar a rapidez com que um dos grandes patifes da História, o papa Inocêncio III, declarou santo Pedro de Castelnau.

Este Pedro era um outro patife, enviado do papa à Occitânia para preparar o massacre dos cátaros. Ele próprio foi morto, porém, logo no início da sua missão. Quando um mensageiro  veio dizer a Inocêncio III que Pedro de Castelnau tinha sido morto, e apresentava ao papa o hábito dele, Inocêncio corrigiu o nome dizendo para o mensageiro: " Quererás dizer o hábito de São Pedro de Castelnau."  Ainda naquele dia canonizou o tal Pedro de Castelnau e iniciou a cruzada contra os cátaros, um dos maiores massacres perpetrados na Idade Média ocidental.

A história repete-se, e os santos continuam a ser úteis.



publicado por henrique doria às 16:54
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De matchi a 27 de Novembro de 2007 às 13:34
Na verdadeira tradição espiritual que emana do Judaísmo, do Cristianismo e do Islâ a procura volunt á ria da santidade ( neste caso da pseudo-santidade) é pecado.É santo sim Senhor, apenas aquele que é, mas não sabe, ou nega veementemente a sua santidade.Pois , teologicamente falando, sendo santo e sabendo-o, incorreria no pecado do orgulho e a soberbia apossar-se-ia do dito ou da dita cuja..Recordo a propósito um livro que li, do Adalberto Alves, sobre a fundação de Portugal e a tradição cavalheiresca das ordens sufis (muçulmanas) e as suas relações com os congéneres cristãos, dentre os quais constava o próprio D. Afonso Henriques, num pacto selado aquando da reconquista cristã da Península Ibérica.Hoje , infelizmente tudo é comércio, desde guerras fabricadas, até á própria espiritualidade.Esta última j á é explorada como "Turismo Religioso", seja a Jerusalem , Meca, F á tima, Lourdes e por ai fora.Hoje , todos querem ser espiritualmente ricos á força).Mas que relação pode haver entre um Ser Espiritualmente Inteligente que é Deus e uma sociedade espiritualmente estúpida?


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

CORREM EM MIM TRÊS RIOS

EM MEMÓRIA E LOUVOR DE AL...

OLHO PARA MIM

FRAGMENTO

VIESTE AVE DE FOGO

NADA É ETERNO

arquivos

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds