blog filosófico, cultural e político
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010
VIAGEM A ITÁLIA

Esta Itália que acabo de visitar pela primeira vez faz-me lembrar o verso de Camilo Pessanha: " Eu vi a luz em um país perdido".

Talvez não haja país no mundo onde a beleza artística seja tão grande como em Itália. Mas, para lá dessa beleza que às vezes nos exalta, outras nos faz chorar, outras nos esmaga, há um país moralmente degradado e degradante: a confusão, a sujidade, a ausência de simpatia com os estrangeiros, a falta de carácter dos italianos é a marca da Itália de hoje.

E, no entanto, a Itália possui uma elite intelectual que é, sem dúvida, do melhor que há no mundo actual.

Então porquê esta esquizofrenia nacional? Os intelectuais encontram-se longe do italiano médio, e são tudo menos os intelectuais orgânicos de que falava GRAMSCI? Ou, por parte da generalidade dos italianos, há uma recusa ostensiva do pensamento e da criação? Estou certo que é esta segunda hipótese a que se verifica. Pela generalidade dos italianos há uma recusa dos intelectuais e artistas, e uma atracção pelo medíocre, pelo vulgar, pelo aldrabão, pelo sujo, que fazem da Itália o que ela é hoje. Só assim, aliás, se consegue compreender a presença no poder dessa figura simultâneamente sinistra e baixa que é Berlusconi. O resultado do poder desse gigolo nacional italiano encontra-se na degradação do país que governa, nomeadamente pela currupção, pela "tangente": Só no último ano, a currupção e a tangente subiram, na Lombardia, principal base de apoio de Berlusconi e do seu governo, cerca de 200%.

 



publicado por henrique doria às 23:23
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De dina maria marques a 22 de Fevereiro de 2010 às 00:53
É verdadeiramente um país que se ama pela arte, pela cultura, pelo peso de séculos de história pela qual nos sentimos "esmagados", como bem dizes. O povo italiano tem "nuances", que variam de região para região: em Roma são intratáveis, na Lombardia frios, algo soberbos até, de resto na Lombardia concentra-se 1/6 da população italiana, mistura de muitas migrações, principalmente do sul, uma amálgama de mentalidades e formas de estar que descaracterizaram completamente uma região privilegiada pela industria, economia e finanças - Milão, capital da Lombardia e da corrupção é no entanto fascinante, embora suja e irremediavelmente atraída pelo medíocre. Na Toscana, cuja capital é Florença, os italianos são discretos, um pouco fechados, mas adoráveis companhias para uma conversa, talvez os mais intelectuais em Itália.
Mas concordo contigo na generalidade da tua apreciação e também lamento que o fabuloso património cultural deste país esteja cada vez mais distante do comum cidadão italiano, logo, cada vez mais distante dos verdadeiros amantes da arte e da cultura, em todo o mundo.


De Viagem a Italia a 2 de Julho de 2010 às 14:13
Eu também gosto muito de Itália, já tive a oportunidade de visitar Milão, Veneza e os lagos. Estive em Roma durante um fim de semana prolongado e foi mesmo muito curto para ver tudo, uma semana deve ser o suficiente!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

27
28


posts recentes

FRAGMENTO

AS CRIANÇAS QUE PASSAM

DESTINADOS À TERRA

CHINESICE

FRAGMENTO

FRAGMENTO

POBRE AVÓ QUE ORA

SOMOS APENAS ÁGUA

FRAGMENTO

FRAGMENTO

arquivos

Fevereiro 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds