blog filosófico, cultural e político
Quinta-feira, 25 de Março de 2010
O PEC- PROGRAMA DE ESTABILIZAÇÃO DA CRISE

O programa apresentado por Sócrates e hoje aprovado na AR, só com os votos do PS, não é um Programa de Estabilidade e Crescimento como foi rotulado, mas um verdadeiro PROGRAMA DE ESTABILIZAÇÃO DA CRISE.

E esta crise não é algo inevitável para o país, ao contrário do que anda a ser dito. É antes um meio de os senhores do dinheiro e do poder aumentarem o seu dinheiro e o seu poder.

Senão vejamos:

1º Com a crise os bancos ganham mais. Aumentam os seus juros e diminuem os riscos do crédito.

2º Essas máquinas de fazer dinheiro que são as grandes empresas de distribuição, os CONTINENTE e PINGO DOCE, também ganham mais.

Como:

a) Esmagando os preços aos fornecedores que, porque existe crise, só para sobreviverem deixam que lhes tirem a pele.

b) Sacando dos fornecedores dinheiro para abrirem novos CONTINENETE/ MODELO e PINGO DOCE, debitando-lhes uma percentagem da facturação anual, percentagem essa destinada, nomeadamente, a abertura de novas lojas.

c) Aumentando as vendas pela prática de dumping em alguns produtos, já que alguns preços abaixo do custo são compensados pela compra de outros produtos, e os compradores, com necessidade de poupança, aproveitam preços baixos em alguns produtos para se deslocarem do pequeno é médio comércio para o grande comércio, aumentando o volume de vendas deste.

3º Compram ao preço de uva mijona as empresas que são máquinas de fazer dinheiro para o Estado, e cujos dividendos dão ao Estado quase tanto como os juros da dívida pública- a REN, a ANA, a GALP, a PT e as grandes seguradoras IMPÉRIO/BONANÇA e FIDELIDADE MUNDIAL. Escusado será dizer quem paga a crise e quem a sofre.

Não poderia o governo minorar em muito a "crise"?

É óbvio que sim, e com medidas muito simples e fáceis:

a) Venda de um terço dos 10 mil milhões de Euros das nossas reservas ouro ( podem não se acreditar mas temos esse valor), mesmo que esa venda seja escalonada no tempo, até 2013.

b) Aplicação de uma taxa de 0,25% a todas as operações de bolsa ( ninguém de boa fé aceita que a venda de um imóvel pague 6% de imposto de selo, e as vendas em bolsa nada pagam)

c) Combatendo a fraude e o planeamento fiscal ilícito que praticam os bancos e as grandes superfícies em particular, com pleno conhecimento da administração fiscal.

O valor de 6.000 milhões de euros que o Estado receberá através das privatizações anunciadas seria mesmo ultrapassado pelas receitas obtidas por estas medidas.

E o Estado ontinuaria a receber os dividendos das máquinas de fazer dinheiro que ainda lhe pertencem.

As medidas propostas pelo governo não resolverão a crise, mas estabilizá-la-ão apenas em benefício dos mesmos de sempre.

Sócrates e o seu governo bem sabem disto. Mas estão ali para cumprirem o seu dever: serem o suporte dos poderosos.

 

Noutro textos irei falar das razões profundas da crise e das medidas sérias para a resolver que os partidos do poder (PS,PSD e CDS) não pretendem levar a cabo.



publicado por henrique doria às 23:14
link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De dina maria marques a 31 de Março de 2010 às 04:41
Não pretendem, não lhes interessa, não lhes convém. Benefícios , para os mesmos de sempre. Dificuldades, para os mesmos de sempre. Já dei por mim a pensar que a "crise" pode ser como a gripe suína - porque como tu mesmo afirmas, ao contrário do que anda por aí a ser dito, ela não é inevitável, é antes um meio de dar mais poder a quem já o tem. Não estaremos todos perante uma grande encenação? Não andarão os poderosos a "aquecer-nos" em banho maria para depois nos deixarem "esturricar" completamente? Até onde podem ir? Longe...e eles irão!!! Deixando para trás os mortos e o que é bem pior....também os feridos...


De maré a 31 de Março de 2010 às 23:33
poderia escrever em redundancia

... mas tal como o país, apresento altos índices de doença ceónica.

beijo, Henrique


De pin gente a 20 de Maio de 2010 às 22:16
tudo verdade, henrique!

não é ideia minha, recebi por mail como tendo sido adoptada creio que em frança e possível de o fazer por cá:
se todos ou grande parte dos portugueses deixarem de abastecer-se na bp e na galp, recorrendo aos pequenos postos, o custo dos combustíveis baixará. já adoptei a medida. não custa nada... há tantos locais onde podemos encher o depósito!

um abraço
luísa


ps- foi um prazer enorme conhece-lo


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


posts recentes

AH MULHER DE PASSOS SOLAR...

FRAGMENTO

MEU CORAÇÃO

FRAGMENTO

FRAGMENTO

FRAGMENTO

A IMPROBABILIDADE E O ERR...

FRAGMENTO

AS CRIANÇAS QUE PASSAM

DESTINADOS À TERRA

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Maio 2018

Fevereiro 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

blogs SAPO
subscrever feeds